AMARES -
600 livros compõem a nova biblioteca de S. Vicente do Bico

«Não é preciso muito dinheiro para se fazer uma grande obra». A ideia defendida pelo Presidente da Junta de S. Vicente do Bico sintetiza a inauguração da biblioteca e da sala de apoio informático ocorrida, hoje, na sede da Junta. Na presença do Presidente da Câmara e do jornalista João Aranda e Silva, o autarca Fernando Soares espera que «as pessoas utilizem o espaço e abusem dos livros». Com 600 obras catalogadas, o novo espaço está preparado para receber mais publicações. Na inauguração houve ainda oportunidade para ouvir poemas inseridos no concurso promovido para a ocasião e assistir a uma peça de fantoches, «O Grufalão».

Manuel Moreira elogiou o espaço e vestiu a pele de professo: «gosto de sentir o cheiro dos livros, de folheá-los. Eu sou professor não sou político e da minha experiência não tenho dúvidas em dizer que os que têm sucesso são os que lêem muito». O Presidente da Câmara lembrou que «um político não é só andar aos beijinhos também precisa de fazer obra e alguns esquecem-se disso. Aqui, em S. Vicente do Bico temos um jovem Presidente mas já com muito trabalho. Tem uma equipa que o ajuda e a sua dinâmica, a sua educação e a sua humildade fazem o resto».

O jornalista e escritor João Aranda e Silva, morador em S. Vicente desde 2004, referiu que «ter um livro é ter um amigo, um companheiro e isso é meritório». Apelando ao “inconformismo”, vestiu a pele de jornalista para dizer que «nunca devemos dar a verdade como certa porque quando começamos a pesquisar, a ler descobrimos muitas outras coisas». A terminar “contestou” o dito popular “o saber não ocupa espaço”: «é mentira, o saber ocupa o espaço da ignorância».

PUBLICIDADE