ENSINO SUPERIOR

ENSINO SUPERIOR -
Abertas candidaturas para estudantes internacionais no IPCA

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Barcelos, tem abertas as candidaturas para estudantes internacionais que queiram frequentar, no ano lectivo 2021-22, uma Licenciatura ou um Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP).

Em nota enviada, o IPCA revela que «no corrente ano lectivo foram admitidos 194 candidatos, a grande maioria dos quais em cursos de Licenciatura, mas também nos CTeSP, Mestrados e Pós-Graduações. Os países africanos de língua oficial portuguesa e o Brasil têm sido a principal proveniência dos estudantes internacionais do IPCA, embora em 2020-21 tenham sido, também, admitidos jovens da Venezuela e do Egito. A Guiné-Bissau foi o país de origem com maior número de candidatos a entrarem em cursos do IPCA, num total de 65, seguindo-se Cabo Verde (58) e o Brasil (52)».

No IPCA, as candidaturas aos estudantes internacionais para a frequência de uma Licenciatura ou de um CTeSP já se encontra aberta. Os interessados têm até ao dia 30 de Abril para se candidatarem a esta 1ª fase através do link: https://ipca.pt/sa/candidaturas-2021-2022/

PUBLICIDADE

PROGRAMA DE APOIO A ESTUDANTES INTERNACIONAIS

A oportunidade de estudar em Portugal levou o guineense Ventura Tamba a desenvolver um projecto destinado a ajudar outros jovens a cumprir o sonho de tirarem um curso no IPCA. Chamou-lhe Programa de Integração para Estudantes Internacionais e a ideia valeu-lhe, em Dezembro de 2020, o Prémio Valor IPCA/Santander Universidades, no valor de 1700 euros. O projecto arrancou em 2018, pouco tempo depois de chegar a Portugal, e conta agora com a colaboração da Associação Académica do IPCA (AAIPCA).

Segundo Ventura Tamba, tem quatro eixos de intervenção. «O primeiro eixo foca o problema das candidaturas, pois muitos estudantes internacionais têm dificuldades neste processo», explica. 

Através deste programa de integração, Ventura Tamba e a AAIPCA ajudam outros jovens a ultrapassar as dificuldades que ele próprio sentiu. Nomeadamente, recebendo a documentação necessária e tratando ele próprio de todo o processo de candidatura.

A ajuda estende-se ao processo de obtenção do visto de residência em Portugal e ao acolhimento, quando os estudantes internacionais chegam ao nosso país. Ventura Tamba realça que, «na maioria dos casos, é a primeira vez que estes jovens viajam para fora do seu país, e alguns deles até para fora da região onde sempre residiram». 

«Nós vamos buscá-los ao aeroporto, seja no Porto ou em Lisboa, e acompanhamo-los até Barcelos. Mas antes disso já tratámos do seu alojamento, seja num quatro ou num apartamento», explica.

O apoio visa, ainda, a integração académica e cultural dos estudantes internacionais. «Mostramos a cidade, onde é o supermercado, ajudamos a abrir a conta bancária, enfim, tudo aquilo de que vão precisar. Arranjamos sempre um estudante do mesmo curso, que esteja no 2º ou 3º ano, para acompanhar e orientar o estudante internacional», diz.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS