REGIÃO – -
Aliança exige que Governo reduza já as portagens na A28 e não adie decisão para as ‘calendas gregas’

O Aliança do Alto Minho exige que o governo avance “urgentemente” com a redução das portagens nas SCUT do interior ou nas regiões com características de interioridade, incluindo a A28, entre o Porto e Caminha. O partido receia que o executivo de António Costa faça “orelhas moucas” a esta reivindicação.

Lembrando que a extinção destas portagens foi uma das “medidas prioritárias” programa do Aliança às legislativas, a anunciada criação pelo governo de um grupo de trabalho para analisar a redução do valor das portagens merece desconfiança do partido fundado por Santana Lopes.

PUBLICIDADE

A constituição destes grupos de trabalho serve, geralmente, para adiar decisões importantes para as ‘calendas gregas’”, lê-se no facebook do Aliança Alto Minho.

“Numa altura em que é notória a falta de investimento na conservação da A28”, (…) exigimos que o Governo cumpra, já que relegou sempre esta via [A28] para segundo plano, quando deveria ter sido a primeira a ver reduzido o valor das suas portagens, senão mesmo extinto”, defende.

No Alto Minho, diz o Aliança, “nunca houve uma voz à altura para reclamar a reposição desta verdadeira injustiça”, referindo que “a actual Câmara socialista de Viana do Castelo, juntamente com a Associação Empresarial, lançou com pompa e circunstância uma petição pública sobre esta matéria e à qual o também Governo socialista fez orelhas moucas, pois nunca foi nem será discutida no Parlamento”.