AMARES -
Alunos de Enfermagem do ISAVE avaliam “stress” de profissionais da área durante a pandemia

«A avaliação dos níveis de stress, exaustão e coping em enfermeiros/as durante a pandemia de Covid-19» constitui o tema de um estudo que está a ser desenvolvido pelos estudantes da Licenciatura em Enfermagem do ISAVE — Instituto Superior de Saúde — com sede em Amares. O estudo, em formato online, é coordenado pelos docentes Lígia Monterroso, Mafalda Duarte e João Neves Silva.

A necessidade de fazer esta investigação resultou da «constatação de que a recente pandemia de Covid-19 teve um impacto significativo nos profissionais de saúde em Portugal e, em particular, nos enfermeiros/as que lidam directa ou indirectamente com esta realidade em Cuidados de Saúde Primários (CSPs) ou em Estruturas Residenciais para Idosos (ERPIs)», pode ler-se em comunicado enviado pelo ISAVE.

Acrescentam, ainda, que «elevados níveis de stress e exaustão profissional nos enfermeiros, associados à insuficiência de estratégias de coping, provocam baixos níveis de qualidade de vida e desempenho no trabalho, comprometendo não só o sucesso das organizações como também a qualidade dos cuidados de saúde prestados».

PUBLICIDADE

Os objetivos a atingir incluem a «identificação das fontes geradoras de stress nos/as enfermeiros/as» e a «comparação entre o stress sentido entre estes profissionais que operam em CSPs e os que operam em ERPIs, para além de quantificar e descrever estratégias de coping igualmente relativas a estes profissionais de saúde».

Os alunos de Enfermagem do ISAVE convidam a participar todos os/as enfermeiros/as a exercer a sua profissão em CSPs e ERPIs em Portugal e cuja actividade predominante seja a prestação directa de cuidados de saúde, através do preenchimento de um questionário anónimo e confidencial.

Os dados recolhidos serão tratados, analisados e divulgados de acordo com as regras de investigação e ética científica.