PATRIMÓNIO -
Amares apresenta candidatura para valorizar potencialidades do Santuário da Abadia

A Câmara de Amares e a Confraria de Nossa Senhora da Abadia assinaram um protocolo de colaboração para apresentação de uma candidatura com o intuito de valorizar todo o património material e imaterial que abrange o Santuário de Nossa Senhora da Abadia.

«Promover actividades culturais inseridas na política de desenvolvimento integrado da Estratégia de Desenvolvimento Local prevista para o território do Cávado e o contacto com o turismo local ao nível do alojamento, da gastronomia, do vinho verde e dos produtos locais e, simultaneamente, contribuir para a preservação, conservação e promoção do património cultural material como elemento dinamizador da cultura local e como ponto de relevante interesse para melhorar a auto estima da população residente» são alguns dos objectivos centrais desta candidatura.

PUBLICIDADE

«Para além disso, está subjacente, entre outras, a promoção das aldeias tradicionais do Cávado, como todos os elementos diferenciadores e integradores de acções promocionais dos territórios rurais com história e o incentivo aos mais jovens a valorizar o seu património cultural, como elemento que pode potenciar recursos para melhorar a qualidade de vida dos residente e criar auto estima como motivo para fixarem população nas aldeias com acentuado taxa de despovoamento», refere uma nota da autarquia

O presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, citado na nota, refere que «o projecto de requalificação do interior do Santuário de Nossa Senhora da Abadia constitui uma intervenção de interesse para o concelho de Amares».

«Por se inserir na Rota Mariana, na Rota da Aldeia da Saudade do Urjal, e apresentando-se como um projecto que permitirá a valorização dos Caminhos da Abadia e de S. Bento da Porta Aberta, esta intervenção contribuirá para a promoção dos produtos locais, do património cultural, da gastronomia, da transmissão cultural e na valorização e melhoria de um equipamento de grande valor simbólico para a população do concelho, da região, do país e dos emigrantes que se fixaram nos diversos continentes», sublinha.

A candidatura, fruto de uma parceria entre a Confraria de Nossa Senhora da Abadia, a Câmara Municipal de Amares, a Arquidiocese de Braga, a Junta de Freguesia de Bouro Santa Marta e a ATAHCA, vai ser apresentada para a execução da operação designada por “Renovação de Aldeias – Valorização do Património com História – Santuário de Nossa da Abadia”, no âmbito do “Desenvolvimento Local” do PDR 2020.

De acordo com o respectivo protocolo, a Confraria de Nossa Senhora da Abadia será a entidade gestora da parceria e responsável pela gestão administrativa e executiva da parceria.