COVID-19 -
Amares e Terras de Bouro descem para o nível de risco elevado

A incidência cumulativa de novos casos em Amares e em Terras de Bouro voltou a descer, pelo que ambos os concelhos baixaram para o nível de risco elevado, de acordo com a mais recente actualização da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

As medidas restritivas de confinamento geral são, no entanto, as mesmas, não existindo qualquer alteração no que toca às restrições impostas.

PUBLICIDADE

O boletim diário da DGS desta segunda-feira mostra a incidência cumulativa a 14 dias, neste caso no período compreendido entre 03 e 16 de Fevereiro, em todos os concelhos do país.

No caso de Amares, a incidência cumulativa é 314 e em Terras de Bouro de 362, ou seja, no patamar entre os 240 e os 480 novos casos por 100 mil habitantes. Na anterior actualização era de 557 em Amares e de 645 em Terras de Bouro.

Esta é, de resto, uma realidade extensível aos restantes municípios do Cávado, que figuram agora na lista de concelhos com risco elevado, apresentando valores inferiores relativamente à última actualização.

A mesma tendência verificou-se em Vila Verde que tem uma incidência cumulativa de 262 (era 816), Braga com 282 (era 664), Esposende com 366 (era 781) e Barcelos com 371 (era 899).

A incidência cumulativa a 14 dias de infecção por SARS-CoV-2/Covid-19 corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada, por concelho.

O relatório completo pode ser consultado AQUI.