TERRAS DE BOURO -
Antiga Casa Florestal do Parque da Assureira vai ser requalificada e dar origem a Centro Literário dedicado a Ramalho Ortigão

A Câmara de Terras de Bouro quer avançar com a recuperação da antiga Casa Florestal situada no Parque da Assureira, às portas da Vila do Gerês, com o objectivo de criar um Centro Literário dedicado à memória de Ramalho Ortigão.

Em comunicado, a autarquia refere que pretende homenagear «um dos maiores vultos da literatura portuguesa que procuraram no Gerês a sua inspiração», aproveitando o facto de o Parque da Assureira, assim como o Banco do Ramalho, estar em fase de intervenção.

PUBLICIDADE

«A Câmara Municipal desde cedo encetou contactos com o ICNF acerca da recuperação do Parque da Assureira, com o propósito de voltar a dar ao Gerês o aprazível espaço ajardinado onde, no início do século passado, os frequentadores desta vila termal e, em particular, o escritor José Duarte Ramalho Ortigão contemplavam as águas do rio Caldo e admiravam a imponência da Pedra Bela», explica.

Segundo o Município, «a estratégia turística da autarquia para o território passa por voltar a conferir ao Gerês uma grandeza e importância que outrora existiu, nomeadamente ao voltar a dar vida aos seus maiores símbolos culturais do início do século passado».

«Para tal e através de uma candidatura elaborada no âmbito do PROVERE – Minho Inovação, foi aprovada a requalificação do edifício, com um valor de investimento que ronda os 70.000,00 euros», sublinha.