TERRAS DE BOURO -
Assembleia Municipal de Terras de Bouro aprovou Relatório e Contas referente a 2019

A Assembleia Municipal de Terras de Bouro aprovou, esta sexta-feira, com nove abstenções, os documentos de prestação de contas da Câmara Municipal referentes ao ano de 2019.

Depois da apresentação do ponto por parte do Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Manuel Tibo, tomou da palavra Ricardo Gonçalves, do PS, que criticou o facto de «continuar a ser entregue muita coisa a recibos verdes» e a falta de aposta na criação de postos de trabalho.

«Não se têm notado mudanças significativas no Concelho, nem se nota por parte do sr. Presidente da Câmara nenhum enquadramento na realidade que vivemos hoje. Terras de Bouro é um Concelho turístico e não vejo o sr. Presidente fazer nada para aproveitar isso», afirmou.

PUBLICIDADE

Para Manuel Sousa, do “Terras de Bouro o Nosso Partido”, «por muito que se pretenda enaltecer o orçamento, a taxa de execução é semelhante a anos anteriores».

«Há propostas votadas orçamento após orçamento, que quando estão a ser feitas também é preciso saber reconhecer, contudo, há ainda muito para fazer no Concelho», acrescentou.

Isménia Loureiro, da bancada do PSD, sublinhou que «apesar do volume de encargos financeiros é possível perceber que os dinheiros municipais estão a ser bem aplicados».

«A situação financeira é estável e apresenta liquidez», expôs.

Ainda antes da votação, Manuel Tibo, não deixou de referir que «tudo» será feito para ter «uma Câmara Municipal de contas certas».

A Assembleia aprovou – por maioria e com 9 abstenções – os documentos relativos às contas da autarquia no ano de 2019, que apresentam um resultado líquido negativo de 258.998,01 euros.

A sessão, que teve lugar no auditório Dr. Emídio Ribeiro, no Centro de Animação Turística da Vila do Gerês, ficou ainda marcada pelo período de antes da ordem do dia, onde foram discutidos vários temas como a reabertura das Termas do Gerês ou da Extensão de Saúde de Rio Caldo, previstas para o início de Julho.

Mais desenvolvimentos na edição impressa de Julho de 2020.