BRAGA -
BE acusa Universidade do Minho de cobrar residências fechadas

O Bloco de Esquerda (BE) acusa a Universidade do Minho de continuar a cobrar as mensalidades do alojamento dos estudantes nas residências universitárias, apesar de estas estarem encerradas desde março devido à pandemia de covid-19.

Em pergunta dirigida ao ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o BE refere que a manutenção dos pagamentos “pode provocar problemas financeiros” aos agregados familiares dos estudantes não bolseiros, “uma vez que alguns deles tiveram quebras de rendimento significativas na sequência dos impactos da pandemia, como despedimentos e reduções salariais por motivos de lay-off das empresas”.

Para o Bloco, a universidade minhota deveria encontrar soluções que permitissem minimizar os impactos económicos nos estudantes que se encontrem no domicílio, nomeadamente através da suspensão da cobrança dos valores relativos ao alojamento nas residências universitárias”.

PUBLICIDADE

Por isso, o BE pergunta ao ministro se considera a cobrança “aceitável” e se pondera intervir directamente para resolver o problema, se a universidade não recuar na sua decisão.

Contactada pela Lusa, a reitoria da Universidade do Minho escusou-se a fazer qualquer comentário, alegando que quer esclarecer, em primeiro lugar, o ministro do Ensino Superior.