BRAGA –

BRAGA – -
Bloco questiona Governo sobre assistentes operacionais do Hospital de Braga

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

José Maria Cardoso, deputado do Bloco de Esquerda (BE), questionou o Governo sobre a exclusão dos assistentes operacionais do Hospital de Braga do acordo colectivo para os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) estabelecido entre o Ministério da Saúde e os estruturas sindicais representativas destes profissionais.

No documento entregue na Assembleia da República, subscrito pelo deputado eleito pelo circulo eleitoral bracarense e por Alexandra Vieira e Moisés Ferreira, o grupo parlamentar bloquista afirma que “a discriminação e desigualdade entre profissionais do Serviço Nacional de Saúde é incompreensível, exigindo-se que o período de trabalho e a remuneração aplicada aos profissionais dos hospitais EPE seja aplicada também aos trabalhadores e trabalhadoras do Hospital de Braga”.

PUBLICIDADE

Em causa está a disparidade no tratamento destes profissionais a nível nacional, uma vez que em todos os hospitais EPE (entidade pública empresarial) os assistentes operacionais fazem 35 horas semanais e ganham 635 euros mensais, ao contrário do Hospital de Braga em que os trabalhadores fazem 35 horas e ganham 519 euros ou fazem 40 horas e ganham 600 euros.

O BE pretende, por isso, que o Ministério da Saúde esclareça se está acompanhar a situação e que medidas vão ser tomadas para garantir a inclusão destes profissionais no acordo colectivo para os hospitais do SNS.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS