REGIÃO - -
Bloco questiona Governo sobre salários em atraso nas Termas de Vizela

Os deputados do Bloco de Esquerda (BE) José Maria Cardoso e Alexandra Vieira querem saber que medidas vai tomar o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social para garantir o pagamento dos salários em atraso nas Termas de Vizela.

No documento entregue na Assembleia da República, os deputados eleitos pelo circulo eleitoral de Braga afirmam que a “situação laboral dos 18 trabalhadores e trabalhadoras é muito preocupante”, uma vez que “os salários do mês de Fevereiro não foram pagos” e que “há a intenção do Grupo Tesal requerer o acesso ao lay-off simplificado, previsto neste período de emergência, mas não foi possível devido a dívidas à Segurança Social”.

Os parlamentares bloquistas referem que “os trabalhadores e trabalhadoras deparam-se sem salário e sem possibilidade de acesso a qualquer outro tipo apoio social, colocando em causa a sua sobrevivência no imediato e a manutenção do posto de trabalho no futuro”.

PUBLICIDADE

“O Bloco de Esquerda entende que o agravamento das condições sociais destas famílias exige uma intervenção urgente do Governo e da Autoridade para as Condições do Trabalho para que os direitos destes trabalhadores e trabalhadoras sejam assegurados, nomeadamente o pagamento dos salários em atraso e manutenção do rendimento neste período de crise”, acrescentam os deputados no documento enviado ao ministério tutelado por Ana Mendes Godinho.