BRAGA - Braga estreia-se na 54.ª posição no ranking das cidades culturais e criativas da Europa

BRAGA -
Braga estreia-se na 54.ª posição no ranking das cidades culturais e criativas da Europa

Braga entrou directamente para o 54.º lugar da segunda edição do ranking do Observatório das Cidades Culturais e Criativas na categoria de cidades entre 100 mil e 250 mil, divulgado esta terça-feira. A nomeação de Cidade Criativa da UNESCO, na área da Media Arts, em Outubro de 2017, foi determinante.

Na mesma categoria, Guimarães, Capital Europeia da Cultura em 2012, desceu 12 posições, ocupando o 44.º lugar; o Porto que estava em 13.º sobe ao 7.º lugar; e Coimbra desce de 15.º para 21.º.

Sintra entra para a 23.ª posição (cidades com 250 mil a 500 mil habitantes). Faro entra também directamente para a 9.ª posição no grupo de cidades entre 50 mil e 100 mil habitantes.

PUBLICIDADE

De acordo com os dados do Observatório da Comissão Europeia – que trabalha indicadores como a vitalidade cultural, criatividade económica e atractividade do ecossistema urbano para talentos criativos e iniciativas culturais de cada cidade-, Lisboa sobe um lugar, sendo agora a segunda cidade europeia mais cultural e criativa na categoria entre 500 mil e um milhão de habitantes. O primeiro posto é ocupado por Copenhaga (Dinamarca) e o terceiro por Estocolmo (Suécia).

Já quanto à avaliação do potencial criativo e cultural das grandes cidades (com mais de um milhão de habitantes) as metrópoles com melhor desempenho são, por esta ordem, Paris, Munique, Londres, Milão e Berlim.

No grupo das cidades com menos de 500 mil habitantes, Florença (Itália) está em primeiro lugar, e com menos de 250 mil a cidade de Lund (Suécia) que se estreia entre as cidades de topo, comparativamente com a edição de 2017.

REQUISITOS

Para ter lugar no ranking as cidades têm que cumprir pelo menos um de três requisitos.

Têm que ser ou ter sido Capital Europeia da Cultura (aplicável a 93 cidades, incluindo Lisboa, Porto e Guimarães), Cidade Criativa UNESCO (aplicável a 22 cidades, incluindo Braga) e Cidades que Acolheram pelo menos 2 Festivais Internacionais da Cultura (aplicável a 53 cidades, incluindo Coimbra com realce para a música – eventos, longa tradição do ensino da música e o fado de Coimbra).