BRAGA -
Braga reuniu Conselho Estratégico para a Capital Europeia da Cultura 2027

O Município de Braga reuniu, esta quinta-feira, 12 de Novembro, pela primeira vez, o seu Conselho Estratégico da Candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura em 2027. Este órgão consultivo da candidatura terá como competências elaborar «recomendações sobre o processo de candidatura de Braga a este título atribuído pela Comissão Europeia e acompanhar a implementação, avaliação e monitorização da Estratégia BRAGA CULTURA 2030, o documento que serve de base à preparação da referida candidatura».

O Conselho Estratégico é constituído por especialistas e figuras incontornáveis na Cultura Portuguesa: Francisco José Viegas, escritor e antigo Secretário de Estado da Cultura; Isabel Pires de Lima, ex-ministra da Cultura e Professora Catedrática; Maria João Bustorff, também antiga detentora da pasta ministerial da Cultura e licenciada em Ciências Sociais e Políticas; Luís Braga da Cruz, antigo ministro da Economia e actualmente Vice-Presidente do Conselho de Administração da Fundação de Serralves; António Ponte, Director Regional de Cultura do Norte e ainda Maria Manuela Martins, Professora Catedrática e Vice-Reitora da Universidade do Minho.

«ORGULHO NESTE LEQUE DE PERSONALIDADES DE ENORM PRESTÍGIO»

PUBLICIDADE

Em nota enviada, Ricardo Rio, Presidente da Câmara Municipal, afirmou ter «muito orgulho neste leque de personalidades de enorme prestígio que faz parte deste Conselho Estratégico e que irá ajudar Braga nesta candidatura». 

O autarca Bracarense afirmou ainda que «este conjunto de personalidades possui um vasto conhecimento não só do sector da cultura, mas também da sociedade portuguesa, e serão fundamentais para todo este processo».

Os trabalhos preparatórios para a Candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura 2027 tiveram início em 2018, com o desenvolvimento da Estratégia Cultural de Braga 2020-2030, processo que decorreu durante dois anos e se materializou num documento já aprovado pelos órgãos municipais.