ECONOMIA - -
Cada visitante da Web Summit gasta perto de mil euros

Cada visitante da Web Summit deverá, em média, gastar 920 euros nos quatro dias da cimeira tecnológica, o que multiplicando pelos mais de 70 mil visitantes dá um impacto estimado superior a 64 milhões de euros no turismo, avança a TVI 24.

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) calcula que o número de hóspedes possa aumentar perto de 9,8% e que as dormidas cresçam 9% face a Novembro do ano passado.

Há também um impacto significativo no alojamento local, principalmente na zona de Lisboa. Segundo dados preliminares da plataforma Airbnb, os anfitriões lisboetas devem receber mais de 38 mil hóspedes de 163 países. Os quatro dias do evento devem render, no total, 3,6 milhões.

PUBLICIDADE

A organização da Web Summit anunciou esta segunda-feira que estão registados 70.469 participantes de 163 países, sendo que quase metade (46,3%) são mulheres, um novo recorde do evento que decorre em Lisboa até quinta-feira.

A quarta edição da Web Summit em Portugal conta com a participação de 1.206 oradores que intervêm nos 22 palcos distribuídos pelo recinto do evento.

Fundada em 2010 por Paddy Cosgrave, Daire Hickey e David Kelly, a Web Summit é considerada um dos maiores eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo do mundo e evoluiu em menos de seis anos de uma equipa de apenas três pessoas para uma empresa com mais de 150 colaboradores.

A cimeira tecnológica, que nasceu em 2010 na Irlanda, passou a realizar-se em Lisboa desde 2016, vai manter-se na capital até 2028, depois de, em Novembro do ano passado, ter ficado decidida a permanência da conferência em Portugal por mais 10 anos, após uma candidatura com sucesso.