AMARES – Caldelas. Cabine telefónica transforma-se em micro-biblioteca

AMARES –
Caldelas. Cabine telefónica transforma-se em micro-biblioteca

Uma antiga cabine telefónica, instalada junto ao Posto de Turismo de Caldelas, foi transformada numa “Cabine de Leitura”, que pretende aproximar os livros da população e incutir novos hábitos de leitura.

A transformação daquele mobiliário urbano, que durante anos serviu como cabine telefónica, resulta de um projecto da Altice, a que a Câmara de Amares se candidatou.

PUBLICIDADE

«Vemos este espaço como um braço da nossa Biblioteca Municipal Francisco Sá de Miranda. Este é um conceito brilhante para conseguir disseminar a cultura», destacou o vice-presidente da autarquia, Isidro Araújo, durante a inauguração da cabine.

Para o autarca, existem outros espaços semelhantes em Amares que poderão ser candidatados para ser também transformados, numa lógica de «complemento dos serviços» da Biblioteca Municipal.

Lembrando que já existem mais de 40 “Cabines de Leitura” espalhadas pelo país, a Conselheira da Fundação Altice, Maria de Belém Roseira, frisou a necessidade de incutir hábitos de leitura na população, desde logo nos mais jovens.

«O livro permite aceder a cultura, sonhar, viver e aprender. Infelizmente, em termos de competências de leitura, Portugal está muito atrasado. É algo que precisa de ser estimulado», defendeu.

Segundo o Administrador Executivo da Altice Portugal, João Zúquete, o projecto enquadra-se na política de responsabilidade social da empresa, procurando «fomentar a literacia» através da instalação de um «espaço de cultura e de comunhão».