AMARES

AMARES -
Câmara de Amares quer que EDP ajude a pagar estragos provocados pelas cheias

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, disse esta quarta-feira que vai pedir à EDP que “assuma responsabilidades” pelas cheias que se verificaram no último fim-de-semana e que provocaram “estragos consideráveis” nas freguesias de Rendufe e de Fiscal.

“É lamentável que a EDP abra as comportas das barragens sem avisar as pessoas, nomeadamente a Protecção Civil de Amares. Se tivesse havido essa comunicação, teria dado tempo de retirar os bens materiais, que ficaram todos destruídos”, lamentou o autarca.

Na reunião de Câmara desta quarta-feira, Manuel Moreira disse que já solicitou uma reunião à empresa e que vai dar conta da sua “revolta”.

“Vamos exigir que a EDP assuma a sua responsabilidade e que ajude esta gente que foi atingida, nem que seja através dos tribunais”, garantiu.

A decisão foi acompanhada pelo restante executivo, com os vereadores da oposição a solidarizarem-se com a posição assumida pelo presidente da Câmara.

“Estou totalmente solidário, porque estive nalguns locais e vi o drama, o que me deixou preocupado. É estranho – e merece reprovação – como é que o Município de Amares não foi avisado”, disse o vereador independente Emanuel Magalhães.

Na mesma linha, Pedro Costa (PS) sublinhou que “não é aceitável” que quem faz a gestão dos caudais “ponha em causa os bens materiais, mas também ponha em risco a vida das pessoas”.

“Tem a minha solidariedade, use o tom que usar nessa reunião”, assegurou o vereador socialista.

PUBLICIDADE

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS