BRAGA – Câmara de Braga diz que PJ apenas quis informações sobre recrutamento de ex-funcionária

BRAGA –
Câmara de Braga diz que PJ apenas quis informações sobre recrutamento de ex-funcionária

A Câmara de Braga emitiu um curto esclarecimento em que confirma as buscas feitas pela Polícia Judiciária, esta quarta-feira, referindo que “apenas foi solicitada informação à instituição sobre o processo de recrutamento de uma colaboradora (que já não tem vínculo com esta autarquia)”.

A autarquia acrescenta que a mesma informação “foi imediatamente facultada dentro do espírito de colaboração com que este município tem participado em todos os processos de investigação”.

PUBLICIDADE

Recorde-se que a PJ realizou buscas em 18 Câmaras Municipais do país, entre elas a de Braga e de Barcelos, no âmbito da Operação Rota Final.

Em investigação está a suspeita de práticas de corrupção, tráfico de influências, participação económica em negócio, prevaricação e abuso de poder.

TRANSDEV

Segundo a Lusa, a operadora de transportes públicos Transdev é uma das visadas nas buscas realizadas pela PJ.

As buscas mobilizaram meios da Directoria do Norte da PJ, com o apoio de vários departamentos de investigação criminal e da Directoria do Centro, no âmbito de um inquérito titulado pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Coimbra.

Ao todo, foram 50 as buscas realizadas, envolvendo 200 elementos da Polícia Judiciária – inspectores, peritos informáticos, peritos financeiros e contabilísticos.

A investigação prossegue “para determinação de todas as condutas criminosas, seu alcance e respectivos agentes”, esclarece a PJ, citada pela Lusa.