BRAGA -
Câmara de Braga promove formações gratuitas da Viola Braguesa

Depois de concluído do processo de certificação da Viola Braguesa, o Município de Braga vai agora promover o ensino deste típico instrumento bracarense, através de formações gratuitas nas juntas de freguesia do concelho. As primeiras formações iniciam-se já no mês de Julho, em São Victor e Maximinos.

Com dez monitores, onde cada monitor tem a seu cargo dez alunos, o projecto prevê atingir 100 formandos até ao final do ano, havendo depois lugar a um concerto por formação. 

Dessa forma, serão dez concertos no final de cada formação e em cada junta de freguesia que acolha este projecto.

PUBLICIDADE

“Em boa hora o município de Braga iniciou este objectivo de valorizar uma dimensão fundamental da nossa cultura popular que são os cordofones, particularmente o cavaquinho e a viola braguesa. O processo de certificação da viola braguesa foi mais célere e, como entendemos que o património deve ser fruído e apropriado por todos, temos que o dar o conhecer este instrumento para que possa ser tocado nos mais diversos contextos”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, esperando que o projecto seja alargado a todo o concelho, “em articulação com as juntas de freguesia, com a comunidade educativa e com os agentes culturais”.

A operacionalização deste projecto contribui para qualificar, valorizar e promover os produtos artesanais certificados como é o caso da Viola Braguesa.  Nesta sessão, foram entregues as violas braguesas aos primeiros cinco monitores já formados.

Por seu turno, o vereador Miguel Bandeira lembrou que o instrumento é uma “expressão muito representativa do património imaterial de Braga e seu ensino e aprendizagem são factores determinantes para a sua valorização”.

Este é um projecto financiado pelo Norte 2020 no âmbito do consórcio ‘Minho IN’ numa candidatura conjunta da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado, cuja implementação está a cargo da ADERE Minho. 

Recorde-se que no âmbito do processo de promoção da Viola Braguesa, produto registado e certificado pelo município em 2017, a autarquia bracarense apresentou uma candidatura ao Norte 2020 para o financiamento de acções de formação que podem ocorrer nas juntas de freguesia e/ou nas escolas.

A existência da viola braguesa, também designada de viola de Braga, surge documentada desde o século XVII e é o instrumento mais popular do Noroeste Português entre o Douro e Minho. Toca-se a solo ou no acompanhamento do canto em ‘Rusgas’, ‘Chulas’ e ‘Desafios’.

Como todas as violas portuguesas, a Braguesa pertence a um género musical exclusivamente lúdico e festivo e integra o mesmo tipo fundamental comum a todos os cordofones da família das “guitarras” espanholas e europeias, a que pertence.