SAÚDE -  CDS quer esclarecimentos sobre Unidade de Internamento Pública de Cabeceiras de Basto

SAÚDE -
CDS quer esclarecimentos sobre Unidade de Internamento Pública de Cabeceiras de Basto

O CDS-PP questionou, esta sexta-feira, a Ministra da Saúde, Marta Temido, para saber «qual o motivo do atraso da abertura e integração da Unidade de Internamento Pública de Cabeceiras de Basto na Rede Nacional de Cuidados Continuados de Curta Duração» e «para quando está prevista a abertura».

Em comunicado enviado às redacções o CDS afirma que «em Setembro de 2018, em resposta a uma moção da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, aprovada por unanimidade, e que exigia a abertura imediata e integração da Unidade de Internamento Pública do Concelho na Rede Nacional de Cuidados Continuados de Curta Duração, a Administração Regional de Saúde do Norte referia encontrar-se “empenhada e a desenvolver todas as diligências necessárias” para que tal se realizasse».

Segundo os deputados Vânia Dias da Silva, Telmo Correia, Isabel Galriça Neto e Ana Rita Bessa, constava no mesmo ofício «que o processo pré-contratual legalmente indispensável para a abertura da Unidade em apreço se encontra em fase de conclusão, sendo expectável a curto termo a formalização a outorga do Contrato para a Convalescença com o Hospital Senhora da Oliveira-Guimarães, e consequentemente o início da actividade assistencial da Unidade de Convalescença de Cabeceiras de Basto no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados […]».

PUBLICIDADE

Posto isto, os centristas apontam que o que «está em causa é o cumprimento de um despacho conjunto das secretarias de Estado do Orçamento, da Segurança Social e da Saúde, publicado a 29 de Dezembro de 2017 e que determina aquela integração que, até à data, ainda não foi concretizada», e acrescentam «considerando que com este inexplicável atraso estão prejudicados os interesses dos cidadãos», concluem.