REGIÃO - CIM Cávado e Agência de Energia promoveram sessão sobre construção sustentável

REGIÃO -
CIM Cávado e Agência de Energia promoveram sessão sobre construção sustentável

O Forum Rodrigues Sampaio, em Esposende, acolheu, na passada semana, o Seminário sobre “Construção Sustentável e Aspectos  Bioclimáticos da Construção”, promovido pela Agência de Energia e Ambiente do Cávado e a Comunidade Intermunicipal do Cávado.

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende e também Presidente da Direcção da Agência de Energia do Cávado, Benjamim Pereira, abriu a sessão tendo destacado a importância do seminário pela «oportunidade de partilha de conhecimento e experiências sobre uma temática tão importante nos dias de hoje para as pessoas e para o equilíbrio geral do meio ambiente».

Por outro lado, Luís Macedo, Secretário Executivo da CIM e Director Delegado da AEAC, referiu que a Agência está «focada no desenvolvimento de uma estratégia para a identificação e mitigação dos efeitos das alterações climáticas, onde se inclui a promoção da eficiência energética na iluminação pública e nos edifícios da administração local do Cávado, assim como na promoção e disseminação de informação com objectivos ambientais e energéticos».

PUBLICIDADE

Referiu, ainda, que a CIM Cávado «contratualizou no actual QCA com o NORTE2020 uma verba de cerca de 10 milhões de Euros para investimento na eficiência energética no Cávado – IP e edifícios autárquicos».

EDIFÍCIO «EXCEPCIONAL DO PONTO DE VISTA DA SUSTENTABILIDADE»

Para além de reconhecer a excelência ambiental de Esposende, recordou que o facto de existir no concelho «um edifício de habitação construído recentemente e verdadeiramente excepcional, especialmente do ponto de vista da sustentabilidade e dos processos construtivos bioclimáticos,  com paredes de fachada e divisórias em “taipa”, ou seja, construídas em terra enformada por cofragens, recorrendo a processos construtivos muito antigos e ainda praticados e bem visíveis em muitas cidades e territórios rurais do mundo, motivou a realização deste seminário desde já e em Esposende», pode ler-se em comunicado enviado

A construção do edifício foi «apoiada por especialistas  da UM e da Escola Superior Gallaecia, com resultados notáveis nomeadamente no domínio da sustentabilidade, da eficiência energética e da qualidade do ar, e isso constituiu uma outra razão para a realização do seminário», referem.

A programação do seminário incluiu ainda uma visita à obra, tendo deixado os visitantes surpresos em face da qualidade da construção e do conforto e eficiências conseguidos.

SESSÃO

A sessão da manhã contou com 2 painéis, nos quais participaram Professores investigadores da UM, nomeadamente o Tiago Miranda e o Paulo Mendonça e os Professores da Escola Gallaecia e também investigadores, Mariana Correia e Luís Pacheco, os quais foram moderados, respectivamente, por Jorge Nunes, Vogal Executivo do Norte 2020 e Jean Pierre Porcher, líder da TOPOS Atelier.

«Uma resposta para este importante problema está na reinterpretação dos processos construtivos tradicionais, como foi provado na construção em “Taipa” que os participantes do Seminário visitaram da parte da tarde», acrescentam.

ORGANIZAÇÃO

A organização contou com a colaboração da Câmara Municipal de Esposende, da Universidade do Minho e da Escola Superior Gallaecia e ainda com o apoio da Delegação Distrital de Braga da Ordem dos Engenheiros e do Núcleo de Braga da Ordem dos Arquitectos.