AMARES –  Concelho afirma-se como território de excelência na produção de vinho loureiro

AMARES –
Concelho afirma-se como território de excelência na produção de vinho loureiro

O concelho de Amares quer afirmar-se cada vez mais como um território próprio para a produção de vinho de excelência, em especial da casta loureiro, potenciando as características naturais e os vários investimentos nessa área para fomentar a economia local.

Essa foi uma ideia-chave defendida pelo presidente da Câmara, Manuel Moreira, este sábado de manhã, no encerramento do Seminário “A Vinha e o Vinho”, promovido pela autarquia e pela ATAHCA no âmbito da I Festa do Loureiro, que decorre ao longo de todo o dia.

PUBLICIDADE

«Este evento é fundamental no sentido de criarmos dinâmica económica e de valorizar o vinho. É o princípio de um caminho longo, mas que vamos fazer para que o vinho loureiro seja um produto de excelência», reforçou o autarca.

Instalada no recinto do mercado municipal, a Festa do Loureiro pretende, por um lado, dar visibilidade aos vários produtores do concelho e, por outro, valorizar as características endógenas que fazem com que «Amares seja cada vez mais procurado por investidores da área do vinho», segundo Manuel Moreira.

NOVAS OPORTUNIDADES NO PROGRAMA “VITIS”

A Directora Regional da Agricultura e Pescas do Norte, Carla Alves Pereira, anunciou que, em Julho deste ano, vão ser abertas novas candidaturas ao programa “Vitis”, que disponibilizará um montante global na ordem dos 50 milhões de euros para investir no sector vinícola.

Segundo os dados apresentados pela Directora Regional, em Amares, nos últimos anos, foram investidos cerca de 86 mil euros na reestruturação das vinhas, ao abrigo deste programa, o que mostra «que houve dinamismo e vontade de trabalhar a vinha e desenvolver este sector, que teve um desenvolvimento muito interessante».

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS

O presidente da ATAHCA, José da Mota Alves, deixou o desafio para que possa ser criado um «manual de boas práticas» para os agricultores, que possa ser folheado com facilidade e seja uma mais-valia para quem trabalha neste sector vinícola.

Essa foi, de resto, uma ideia bem acolhida pela Directora Regional da Agricultura e Pescas do Norte, que mostrou total abertura para lançar o manual sugerido por Mota Alves.

A Festa do Loureiro estende-se durante todo o dia, com a presença dos vários produtores vinícolas do concelho. O certame tem ainda animação popular e petiscos.