REGIÃO -
«Crise na restauração também afecta os produtores locais»

Num encontro com agentes da economia local, a eurodeputada socialista Isabel Estrada Carvalhais manifestou «preocupação quanto aos efeitos imediatos e futuros da actual crise pandémica, sobre sectores tão relevantes no nosso distrito como o comércio, a hotelaria e a restauração».

Para Isabel Estrada Carvalhais «a crise na restauração e na hotelaria, tem um efeito muito negativo na economia local, sectores esses responsáveis pelo emprego de milhares de trabalhadores, quer pela riqueza que geram para o nosso distrito, quer porque a sua crise afecta outros sectores como a agricultura e as pescas».

A restauração e a hotelaria representam «espaços de mercado que neste momento estão fechados e cuja retoma a uma certa normalidade será lenta», desde logo «pelos impactos financeiros que se estima que a crise também venha a ter sobre a capacidade de consumo das famílias», acrescenta Carvalhais.

PUBLICIDADE

A eurodeputada reuniu por teleconferência com o Movimento “PELOS COMERCIANTES” – que representa diversos agentes da economia de proximidade num total de mais de 1000 empresas do comércio tradicional, da restauração e do pequeno retalho de todo o país, continente e ilhas – e numa outra com a “URBAC”, plataforma que reúne 132 espaços da restauração de Braga e que no total são responsáveis pelo emprego directo de 1341 trabalhadores.

Em comunicado, pode ler-se que «ambas as plataformas se mostram preocupadas com o momento actual e sobretudo com o futuro, mas procuram ser proactivas, isto é, reivindicam um conjunto de soluções que possam dar resposta à crise que o actual contexto de saúde pública está a provocar e essa produtividade atesta bem que não querem ser parte do problema, querem sim que os ajudem a ser parte da solução», sublinha Isabel Estrada Carvalhais em jeito de balanço das duas reuniões.