REGIÃO – -
Dezenas de escolas do Minho abertas para acolher filhos dos profissionais de saúde e de segurança

As Escola Secundária Carlos Amarante (Braga), ES de Vila Verde, ES de Amares, EBS de Terras de Bouro, ES de Barcelinhos, ES Henrique Medina (Esposende) e ES de Viana do Castelo são alguns dos estabelecimentos de ensino dos distritos de Braga e Viana do Castelo abertos para acolher filhos dos profissionais de saúde e de segurança, e também fornecer refeições aos alunos mais carenciados.

Numa contabilização feita pela Lusa, a região Norte é a que terá mais estabelecimentos de ensino abertos, quase 300 escolas.

PUBLICIDADE

São quase 800 escolas que a partir desta segunda-feira estão de portas abertas para garantir as refeições dos alunos mais carenciados e acolher os filhos de pessoal hospitalar e de emergência, segundo dados do Ministério da Educação.

Dos cerca de 3.500 estabelecimentos escolares existentes no continente, quase 800 estão classificados como “escolas de referência para o serviço de refeições e acolhimento de filhos do pessoal hospitalar e de emergência”, segundo dados da Direcção-Geral dos Estabelecimento Escolares (DGEstE).

Num país em Estado de Alerta, o ensino faz-se à distância e cerca de dois milhões de alunos ficam em casa. Só os filhos de profissionais de saúde e das forças de segurança é que podem continuar a ir à escola, para que os pais possam ir trabalhar.

A lista disponível no site da DGEstE mostra que no Algarve há 232 “escolas de referência” e na zona de Lisboa e Vale do Tejo são 194. No Centro, abrem portas 91 estabelecimentos e no Alentejo são 62.

Confira a lista das escolas abertas no país.