Direito de resposta relativo à notícia: “Sindicato denuncia. «Casa de Saúde de Amares encerrou e deve salários aos trabalhadores»”

A propósito da notícia com o título “Sindicato denuncia. «Casa de Saúde de Amares encerrou e deve salários aos trabalhadores»”, recebemos o seguinte direito de resposta que reproduzimos integralmente.

DIREITO DE RESPOSTA:

PUBLICIDADE

CASA DE SAÚDE DE AMARES, LDA, NIPC 503 436 658, com sede no Largo Gualdim Pais, nº 8,  AMARES, nos termos e para os efeitos do disposto nos artigos 24 e 25 da LEI DE IMPRENSA ,  atento o teor da noticia publicada nesse Jornal, no dia 7 do corrente, com o Título  “SINDICATO DENUNCIA. CASA DE SAÚDE DE AMARES ENCERROU E DEVE SALÁRIOS AOS TRABALHADORES “,  vem exercer o seu direito de resposta nos termos e com os fundamentos seguintes:

– Não obstante ser garantida a liberdade de imprensa e consequentemente o direito à informação – artigo 1º, está esse jornal obrigado a manter o rigor e a objectividade dessa informação.

–  Na verdade é rotunda e tendenciosamente falso que a empresa encerrasse a sua actividade, dado que mantém a normal actividade de consultas;

–  Acontece que, a restante actividade de internamento e cirurgia foi suspensa, por falta de apoio médico e de enfermagem, por terem ficado afectos, exclusivamente,  ao serviço hospitalar  “ COVID 19 e como é óbvio ter ficado inviabilizada a possibilidade de internamentos e cirurgias, por acto não imputável à Clínica.

– Mais se esclarece que, relativamente ao débito de salários, a empresa está a cumprir o plano aprovado em assembleia do PER, tendo por via dos efeitos da pandemia e atentas as deliberações Governamentais recorrido ao LAY OFF e solicitado ao Juiz do Tribunal do Comércio do PER a suspensão, por seis meses, dos efeitos do mesmo, nos termos da lei em vigor.

Deste modo, deverá diligenciar pela publicação deste direito de resposta, no mesmo local da noticia inverídica.

Atentamente,

A GERÊNCIA,