CULTURA - Encontrarte 2019 regressa a Amares de 26 a 28 de Julho

CULTURA -
Encontrarte 2019 regressa a Amares de 26 a 28 de Julho

O Encontrarte 2019 já tem data e programa definidos. De 26 e 28 de Julho, Amares recebe a 6ªedição do evento, que este ano tem como mote “DIÁLOGO e CONSTRUÇÃO: Poética colectiva dos territórios” e conta com 28 propostas artísticas, mais de 300 participantes activos no festival, 11 espaços diferenciados para realização das actividades e ainda artistas de nove países distintos.

Em apresentação pública decorrida esta tarde no Mosteiro de Santo André de Rendufe, em Amares, o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Moreira, notou que este «é um evento já marcante no território, muito importante a vários níveis, tanto para os artistas, proporcionando-lhes outro espaço e realidade para mostrarem o seu trabalho, como para a vertente económica, pois traz muita gente a Amares».

O autarca enalteceu ainda o papel de Martinho Antunes e Fernando Almeida «como os  impulsionadores» da iniciativa e acrescentou sentir-se «muito entusiasmado», pois «o investimento que fazemos é significativo e é feito com muito gosto, pois tem retorno», vincou.

PUBLICIDADE

Já Martinho Antunes, director executivo do evento, lembrou que «ao mesmo tempo que precisamos desses apoios institucionais também precisamos de um outro apoio bastante importante que são as pessoas. Todos aqueles que trabalham para que isto seja possível. Um agradecimento especial a essa equipa pois sem eles o Encontrarte não acontecia».

«Há muito trabalho sempre, mas vale a pena. Amares merece e leva-nos a ter este trabalho. Uma das preocupações tem sido divulgar o território. Temos ocupado alguns destes espaços ao longo dos anos e sempre procuramos divulgar o património cultural, paisagístico, a gastronomia, as associações e colectividades», disse Martinho Antunes.

«ESPAÇO ONDE SE TENTA CRUZAR ARTISTAS, PÚBLICO, ENTIDADES PARCEIRAS E PARTICIPANTES»

Fernando Almeida, director artístico do Encontrarte 2019, destacou que o evento «se transformou em mais do que uma mostra artística. É um espaço onde se tenta cruzar horizontalmente e democraticamente, artistas, público, entidades parceiras, participantes, com o intuito de perceber como é que em conjunto se pode criar arte».

Para este ano, o tema definido é “DIÁLOGO e CONSTRUÇÃO: Poética colectiva dos territórios” e face ao mesmo, Fernando Almeida apontou que o que se pretende «é que os participantes olhem o território, as pessoas, o modo de habitar e aquilo que é o património local».

Para concluir, o director artístico relembrou que «o evento caiu em 2009 em Amares como um meteorito, criando algum choque, e com o passar do tempo e das edições pensou-se em criar novas estratégias e novos modelos de pensamento, organização e propostas artísticas. Foi um caminho trabalhado ao longo de dez anos. Não se pretende que os amarenses sejam somente público, mas sim que façam parte dos processos de criação».

«COMEÇAMOS A OUVIR FALAR DO ENCONTRARTE EM VÁRIOS MEIOS ARTÍSTICOS»

Também presente na apresentação pública do evento esteve o Vereador da Cultura do Município de Amares, Isidro Araújo, que realçou o «grande impacto do evento em toda a região do norte».

«Começamos a ouvir falar do Encontrarte em vários meios artísticos. É um projecto muito interessante  que já tem alguma dimensão e representa aqueles que querem fazer da Cultura um espaço de todos e não um meio distante e austero. O Encontrarte tem tido a inteligência de contornar tudo aquilo que é complicado nas artes, ou aparentemente é, dando a mensagem ao povo de forma simples», sublinhou.

ENCONTRARTE 2019

O Encontrarte 2019 é organizado pelo CDRC Amarense e o Encontrarte Amares e possui uma programação intensa de artes plásticas, cinema, conversas, concertos, performance, oficinas, percursos, instalações e teatro, provocando o cruzamento entre artistas, participantes, população local e público em geral.

DESTAQUES

Dia 25 de Julho – Angélica Slavi; espectáculo musical “Phantone”, pelas 21h30 no Mosteiro de Santo André de Rendufe;

Dia 26 de Julho – Criação colectiva, espectáculo “Largo Poema”, pelas 21h30 no Largo Dom Gualdim Pais;

Dia 27 de Julho – Bertrand Chavarría-Aldrete em colaboração com os utentes do CAO-Valoriza, espectáculo musical/instalação, “(de) cor (o)”, às 11h, no CAO-Valoriza;

Dia 27 de Julho – João Rat e César L. Gomes, instalação “Vós Fado”, pelas 15h, na Casa da Botica;

Dia 27 de Julho – Fabulous Future em colaboração com All Inclusive, instalação, pelas 22h, no Aquário.