REGIÃO

REGIÃO -
Esposende Ambiente apresenta Instrumentos de Gestão Previsional de 7 milhões de euros para 2022

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Os Instrumentos de Gestão Previsional da empresa municipal Esposende Ambiente, com um valor global de superior a 7 milhões de euros são esta terça-feira apresentados em Assembleia Municipal.

O orçamento expresso naqueles documentos (já aprovados em assembleia geral da empresa e apresentados em reunião do executivo municipal), tem em conta os rendimentos e os gastos orçamentados, adianta a autarquia em nota à imprensa.

São pressupostos assumidos pelo órgão de gestão, “focado em manter a empresa municipal com boas contas e como uma referência ao nível nacional no contexto das entidades gestoras ‘em baixa’, fazendo-o em estreita colaboração com toda a sua equipa e sempre numa perspectiva de trabalho em rede e em articulação com todas as partes interessadas”.

PUBLICIDADE

Tendo por base três objectivos estratégicos, nomeadamente a sustentabilidade da prestação dos serviços, a sustentabilidade ambiental e o desenvolvimento sustentável da comunidade, a Esposende Ambiente, responsável pela gestão de todas as competências municipais em matéria de abastecimento de água, saneamento de águas residuais e ambiente em geral, pretende “dar continuidade ao trabalho que tem vindo a desenvolver, sempre numa perspectiva de melhoria contínua”.

TARIFÁRIOS ESPECIAIS

Assim, acrescenta o comunicado, a empresa “continuará a promover a acessibilidade económica dos serviços essenciais que presta, pelo apoio às famílias através dos tarifários especiais, quer através da Tarifa Social que disponibiliza aos utilizadores financeiramente mais vulneráveis, quer através da Tarifa para Famílias Numerosas, e ainda do Tarifário Especial para Corpos de Bombeiros”.

A adesão aos sistemas públicos, “sempre que os mesmos se encontrem disponíveis”, conta com a isenção de pagamento das taxas de ligação aos sistemas públicos de drenagem e tratamento de águas residuais e de abastecimento de água, de forma “a fomentar a universalização do acesso destes serviços essenciais, por razões sociais, ambientais e de saúde pública”.

Assegurar o fornecimento de “água apropriada para consumo humano e de excelente qualidade, gerindo eficientemente os recursos disponíveis”, bem promover a limpeza pública na área do município, através da recolha “adequada” e encaminhamento dos resíduos produzidos, “privilegiando a sua valorização”, são objectivos transversais e que se mantêm neste novo quadriénio de mandato do seu órgão de gestão. 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS