BRAGA - Facturação dos Transportes Urbanos de Braga cresce mesmo com congelamento de tarifários

BRAGA -
Facturação dos Transportes Urbanos de Braga cresce mesmo com congelamento de tarifários

Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) apresentaram, pelo quinto ano consecutivo, resultados positivos, mantendo o crescimento em facturação e em número de passageiros, tendo fechado o ano de 2018 com um resultado líquido positivo de 37,2 mil euros.

O número de passageiros ultrapassou os 11,9 milhões, significando um crescimento de 2,3% em relação a 2017.

A venda de títulos chegou aos 6,2 milhões de euros (mais 2,3% face ao ano anterior), sendo que a receita total dos TUB, incluindo os alugueres, ficou nos 6,8 milhões de euros, mais 4% em comparação com último exercício, sem que se tenha verificado qualquer aumento de tarifários e até com o alargamento dos benefícios aos estudantes do ensino secundário.

PUBLICIDADE

Em conferência de imprensa, Teotónio dos Santos, administrador dos TUB, referiu que estes dados são “o reflexo da confiança dos bracarenses nos TUB” e lembrou que o ano de 2018 ficou marcado pelo início da renovação da frota, com a aquisição de seis autocarros eléctricos, num investimento de três milhões de euros.

INVESTIMENTO DE 10 MILHÕES ATÉ 2020

“Esta renovação vai ter continuidade durante este ano e em 2020, com a aquisição de mais sete novos autocarros eléctricos e 25 a gás, que resulta num investimento de mais 10 milhões de euros”, adiantou.

Para o futuro, o objectivo “é continuar a crescer em todos os domínios e alargar o âmbito de negócio dos TUB”, conclui Teotónio dos Santos.

Firmino Marques, presidente do Conselho da Administração dos TUB, sublinhou os “excelentes” resultados que a empresa municipal registou no ano transacto, mesmo sem aumentar os preços desde 2013.

“Os TUB têm ajudado a economia familiar dos bracarenses”, um facto que, segundo Firmino Marques “é um dado digno de registo” numa empresa que “faz questão” de utilizar a política dos ‘cinco mais’: “mais resultados líquidos; mais passageiros; mais aumento de volume de negócio; mais qualidade na frota e mais confiança do seu público”.

Com 344 colaboradores e 147 viaturas, os TUB possuem uma rede de 300 quilómetros, com 1873 paragens. Em 2018, os autocarros percorreram mais de 6 milhões de quilómetros em mais de 400 mil horas de serviço público, tendo efectuado cerca de 600 mil viagens. Os TUB apresentaram ainda uma taxa de regularidade dos serviços superior a 99%.