AMARES -
Fundos comunitários. Amares quer usar verbas da eficiência energética na Praça do Comércio, feira semanal e mobilidade

A Câmara de Amares tem mais de 900 mil euros de verbas do quadro comunitário destinadas a candidaturas de eficiência energética que não foram usadas e que pretende agora transferir para outros projectos, nomeadamente o arranjo da Praça do Comércio, da feira semanal e a mobilidade.

«Dos dois milhões do bolo que tínhamos para a eficiência energética, vamos investir nas piscinas cobertas e nas coberturas da Biblioteca e da Galeria de Artes. Sobram mais de 900 mil euros. O que o Governo diz é que esse dinheiro tem que ser investido na eficiência energética ou é retirado. A CIM [Comunidade Intermunicipal] do Cávado não aceitou essa proposta», explicou o presidente da Câmara, Manuel Moreira, na reunião de executivo desta segunda-feira.

PUBLICIDADE

Segundo o autarca, a CIM vai apresentar uma contra-proposta, sendo que no caso de Amares a intenção «é aplicar essas verbas no PARU [Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano] e no PAMUS [Plano de Acção de Mobilidade Urbana Sustentável]».

«Isso permitir-nos-ia resolver o problema dos trabalhos a mais na Praça do Comércio e custear a requalificação da feira semanal, onde temos aprovada uma candidatura de 450 mil euros, mas o nosso projecto ronda os 700 mil euros. Iríamos ainda investir na candidatura da mobilidade», frisou.

Manuel Moreira adiantou que a contra-proposta vai ser finalizada ainda esta segunda-feira e deverá seguir, nas próximas horas, para a CCDR-N – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.