CULTURA –  Grupo de cidadãos pede condecoração de António Variações pelo Presidente da República

CULTURA –
Grupo de cidadãos pede condecoração de António Variações pelo Presidente da República

Um grupo de cidadãos vai apresentar uma proposta para que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecore a título póstumo o cantor amarense António Variações, em 2019, quando se assinalam 35 anos desde a morte do artista.

Numa nota enviada à comunicação social, o Coordenador da Comissão Promotora da Homenagem a Variações, Carlos Manuel Dobreira, explica que essa é uma das «muitas acções» que este grupo de cidadãos pretende levar a cabo para homenagear o cantor.

PUBLICIDADE

A Comissão defende também «a atribuição do nome de António Variações a uma rua ou avenida em Braga, assim como a apresentação do livro “Entre Braga e Nova Iorque”, de Manuela Gonzaga, em Braga e Terras de Bouro».

Lançará ainda «um repto para a interpretação das suas canções por parte das bandas filarmónicas de Portugal Continental e Regiões Autónomas, assim como a criação de um roteiro literário-musical de António Variações nos concelhos de Amares e de Braga».

INTENÇÕES DE MISSAS

Já nos próximos dias 3 e 9 de Dezembro, esta mesma Comissão de Homenagem evoca a intenção de missas, em Amares, Vila Verde, Braga, Lisboa e Paris, em memória do cantor falecido em 1984.

No dia 3, serão celebradas intenções de missas na Igreja de Santa Teresa (Braga – 08h00), na Igreja de Santa Cruz (Braga – 11h00), na Igreja de Fiscal (Amares – 19h00) e na Basílica da Estrela (Lisboa – 19h00).

No dia 9 de Dezembro, decorrerão no Sanctuaire de Notre Dame de Fatima-Marie Médiatrice (Paris – 11h00, hora local) e no Santuário do Alívio (Vila Verde – 18h00).

Neste momento, a Comissão é integrada pelos professores Cândida Batista, Cândida Ramoa, Carlos Dobreira, Etelvina Sá e Paulo Almeida e pelos músicos Diana Mendes e Paulo Gonçalves.