AMARES – ISAVE debate Bem-Estar no Trabalho

AMARES –
ISAVE debate Bem-Estar no Trabalho

O ISAVE promoveu, esta quarta-feira, o Seminário de Psicologia “Bem-Estar no Trabalho”, para os alunos de Enfermagem, ex-alunos, docentes e colaboradores do Grupo Amar Terra Verde.

A presidente, Mafalda Duarte, acolheu a audiência e apresentou o orador Reinaldo Sousa Santos, da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, que explicou o “Efeito positivo da proximidade e relacionamento na felicidade no trabalho”.

PUBLICIDADE

«Quando dizem “A felicidade está nas nossas mãos” isso não é totalmente verdade. A felicidade é maioritariamente uma questão genética: 50% da felicidade está nos nossos genes (é um padrão genético, há pessoas com mais e outras com menos); 10% está nas circunstâncias da vida, que não são controladas por nós; e 40% está efetivamente nas nossas mãos», explicou o orador.

A chefia considera como mais valioso «o bom salário, a segurança no emprego, a promoção vertical e as condições de trabalho», enquanto os trabalhadores valorizam mais «um trabalho interessante, o reconhecimento profissional, o domínio dos assuntos e a segurança», e só em quinto lugar o bom salário.

Quanto ao bem-estar social, é necessário um ambiente agradável, com empatia e apoio mútuo, uma relação social com a chefia e amizade ou empatia, para compreender ou entender o outro, até porque «se pensam que as energias boas são contagiosas, as más são muito mais».

Uma vez que as necessidades das pessoas estão em permanente ajustamento, Reinaldo Santos finaliza referindo que «a felicidade não é um destino, a felicidade é o caminho» e, «em duas palavras, Felicidade é “outras pessoas”, porque a felicidade é um exercício de partilha».