ECONOMIA

ECONOMIA -
Julho começa com subida significativa da prestação da casa

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A prestação da casa paga no crédito à habitação vai subir significativamente em Julho, nos contratos indexados à Euribor a três e seis meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da “Deco/Dinheiro&Direitos”.

Um cliente com um empréstimo no valor de 150 mil euros, a 30 anos, indexado à Euribor a seis meses e com um “spread” (margem de lucro do banco) de 1%, passa a pagar, a partir deste mês, 493,70 euros, o que traduz uma subida de 47,87 euros face à última revisão em Janeiro.

Já no caso de um empréstimo nas mesmas condições (valor e prazo de amortização), mas indexado à Euribor a três meses, o cliente passa a pagar 476,17 euros, mais 27,06 euros do que paga desde Abril.

PUBLICIDADE

Estes valores foram calculados tendo em conta as médias da Euribor no mês de Junho, de 0,162% a seis meses, e de -0,239% (ainda em terreno negativo) a três meses.

No que diz respeito aos empréstimos indexados à Euribor a 12 meses, a prestação da casa – para um empréstimo nas condições referidas -, será de 543,39 euros a partir de Julho. Neste caso, o valor foi calculado tendo em conta a média da Euribor em Junho, que a 12 meses foi de 0,852%.

As Euribor começaram a subir mais significativamente desde 4 de Fevereiro, depois do Banco Central Europeu (BCE) ter admitido que poderia subir as taxas de juro directoras este ano devido ao aumento da inflação na zona euro e a tendência foi reforçada com o início da invasão da Ucrânia pela Rússia em 24 de Fevereiro.

De recordar que as taxas Euribor são o principal indexante em Portugal nos contratos bancários que financiam a compra de casa e que a Euribor a seis meses é a mais usada, seguida da taxa a três meses.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS