OE 2022 -
Menos dinheiro para os Municípios mas mais para as freguesias de Amares e de Terras de Bouro

A proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2022 prevê a atribuição de menos dinheiro aos Municípios de Amares e de Terras de Bouro, mas valores superiores no caso das freguesias, em comparação com o corrente ano.

Segundo o documento, ao Município de Amares caberá uma verba a rondar os 7,4 milhões de euros. Em relação a 2021, há uma diminuição de cerca de 56 mil euros, passando a verba total de 7.477.515€ para 7.421.058€.

PUBLICIDADE

No caso das freguesias, a lista é liderada pela União de Freguesias de Ferreiros, Prozelo e Besteiros, que deverá receber uma verba de cerca de 99 mil euros, seguida da União de Freguesias de Caldelas, Paranhos e Sequeiros, com 83 mil euros.

O apoio adicional para as freguesias amarenses, que se junta às verbas atribuídas no Fundo de Financiamento das Freguesias (FFF), é maioritariamente de 15.669€, havendo no entanto excepções: Goães, Bouro Santa Marta, UF Caldelas, Paranhos e Sequeiros e UF Vilela, Seramil e Paredes Secas, que receberão 19.606€.

TERRAS DE BOURO

Para o Município de Terras de Bouro, o OE 2022 prevê a disponibilização de 6.876.920€, um número inferior ao de 2021 (7.036.440€).

No caso das freguesias, o apoio adicional é de 19.606€ para todas, sendo que é em Vilar da Veiga que está alocada uma verba superior (cerca de 97 mil euros).

Seguem-se Campo do Gerês (79 mil) e União de Freguesias de Cibões e Brufe (71 mil).

A informação é da Direcção-Geral do Orçamento (DGO), onde está disponível a versão integral da proposta do OE 2022 (AQUI).