INCÊNDIOS - Militares reforçam vigilância no distrito de Braga por tempo indeterminado

INCÊNDIOS -
Militares reforçam vigilância no distrito de Braga por tempo indeterminado

Militares das Forças Armadas reforçam desde esta quarta-feira e por período indeterminado as acções de vigilância terrestre e patrulhamento no distrito de Braga.

Além de Braga, as acções de prevenção dos militares, ao todo 78, incidem o um pouco por todo o país, com especial relevância nos distritos de Beja, Coimbra, Évora, Faro, Castelo Branco, Guarda, Viseu, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real e Leiria.

Em comunicado, o Estado Maior General das Forças Armadas adianta que os 78 militares, distribuídos em 26 patrulhas, são 16 do Exército e 10 da Marinha e que o reforço das acções de vigilâncias surgem após um pedido da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) “face à previsão de subida das temperaturas para os próximos dias”.

PUBLICIDADE

Os militares realizam operações de vigilância terrestre mas, caso seja necessário, “poderão ser empenhados em acções de pós rescaldo ou de apoio geral às operações de protecção e socorro que possam vir a ser desencadeadas”, lê-se na nota.

A Protecção Civil alertou para o agravamento do risco de incêndio até sexta-feira para valores “muito elevados a máximos” em todo o território, com o aumento da temperatura e a diminuição da humidade. Recorde-se que Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) avisou que as temperaturas vão subir, variando entre os 30 e os 35 graus.