REGIÃO -
Misericórdia da Póvoa de Lanhoso cria hospital de retaguarda para 80 doentes com covid

A Misericórdia da Póvoa de Lanhoso abre, dentro de uma semana, um hospital de retaguarda para doentes covid em convalescença com 80 camas em quartos individuais.

O Provedor, Humberto Carneiro adiantou que a estrutura de saúde será montada, no quadro de um acordo com Administração Regional de Saúde do Norte, no edifício da antiga residência universitária construída pelo ISAVE- Instituto Superior do Vale do Ave: “a Câmara pediu o prédio ao banco que o detém e a Misericórdia vai investir 200 mil euros em equipamento médico e adaptação dos quartos”, adiantou.

A unidade de saúde – disse ao JN – será apoiada por oito a dez médicos, 40 enfermeiros e 50 auxiliares de saúde, a maioria recrutados, de propósito, por um período de três meses.

PUBLICIDADE

O edifício está a ser adaptado com a criação de gabinetes médicos, transformação de quartos duplos em individuais, instalação de sistemas de televisão e de internet: “daremos todas as condições aos utentes quer em termos de cuidados médicos, quer de conforto”, salientou.

A antiga residência universitária tinha mais de 400 camas, pelo que – sublinha o responsável – se a pandemia piorar tem capacidade para acolher mais 40 ou mesmo 80 quartos, chegando aos 160.

A Misericórdia local gere atualmente o Hospital António Lopes onde são feitas três mil cirurgias e atendidos três mil doentes, por ano.