REGIÃO – -
Navio Gil Eannes em obras para receber Museu Virtual da Memória Marítima

Instalado a bordo do navio hospital Gil Eannes, ancorado na antiga doca comercial de Viana do Castelo, o Centro de Mar está a sofrer uma intervenção para acolher o futuro Museu Virtual da Memória Marítima, uma infra-estrutura para a promoção da Ciência e do Conhecimento do Mar de Viana, inscrita na Agenda de Ciência e de Conhecimento do município, para o quadriénio 2017-2021.

A conclusão da obra, que arrancou esta semana, está prevista terminar no próximo dia 25, data que assinala ainda em a reabertura daquele equipamento. Já a inauguração do Museu Virtual da Memória Marítima está prevista para Março.

PUBLICIDADE

Concluídos os trabalhos, o Centro passa a dispor de um novo espaço dedicado ao serviço de projectos educativos em parceria com os agrupamentos de escolas do concelho.

O ‘Centro de Mar’ integra-se como projecto âncora no Cluster do Conhecimento e da Economia do Mar enquanto componentes relevantes para o reforço da posição de Viana do Castelo como uma “cidade da náutica do Atlântico”.

Em 2015, o Centro de Mar foi galardoado com Bandeira Azul, reconhecendo a sua importância para o conhecimento do mar, tornando-se assim num Centro Azul.

CENTRO DO MAR

O Centro do Mar é um espaço dedicado à salvaguarda e preservação, registo e documentação, arquivo e divulgação de espólios documentais relacionados com o tema do “mar” e a sua importância (passada, actual e futura), a diversos níveis (cultural, económico, social, geográfico, ambiental), nos processos de desenvolvimento do território abrangido pelo Centro.

Esta missão é desenvolvida através da inventariação, valorização e disponibilização do acesso de públicos diversos (investigadores, estudiosos, população e instituições locais, outros visitantes) a elementos documentais que testemunhem a evolução histórica desta cultura e vivência marítimas, estimulando e apelando, deste modo, ao desenvolvimento de investigações e à aquisição de diversas aprendizagens e conhecimentos sobre estas matérias e favorecendo, simultaneamente, a consolidação de identidades locais.

O Centro de Documentação do Mar promove, ainda, a recolha de testemunhos, memórias e espólio ligado ao mar que qualquer cidadão pretenda partilhar ou simplesmente dar a conhecer.

Equipamentos multimédia, um mini-auditório, áreas de apoio ao empreendedorismo e economia náutica e experiências audiovisuais interactivas são algumas das valências.

O Centro de Mar foi inaugurou a 16 de Novembro 2014, Dia Nacional do Mar, após reabilitação e reconversão do ‘Gil Eannes’ para as sua novas funções.