AMARES – -
Nuno Júdice vence Prémio Literário Sá de Miranda

O poeta português Nuno Júdice, com o livro “O Mito de Europa”, venceu a primeira edição do Prémio Literário Francisco Sá de Miranda, instituído pela Câmara de Amares, anunciou esta quarta-feira a autarquia.

O concurso integrou 163 obras de autores lusófonos, incluindo «os grandes nomes» da poesia portuguesa, mas a decisão final foi tomada por unanimidade e «em poucos minutos», de acordo com o presidente do júri, Sérgio Guimarães Sousa.

PUBLICIDADE

«Trata-se, de facto, de uma grande obra de um poeta profundamente erudito que consegue conectar a matriz mais clássica com o estado da Europa actual», sublinhou, esta sexta-feira, na conferência de imprensa de apresentação do vencedor do prémio.

A escolha de Nuno Júdice permite, segundo Sérgio Guimarães Sousa, «associar dois grandes nomes, o do patrono, Francisco Sá de Miranda, a um poeta com provas dadas» que arrecada os 7500 euros destinados ao vencedor do concurso.

ENTREGA A 26 DE OUTUBRO

Nuno Júdice vai receber oficialmente o prémio no dia 26 de Outubro, num evento a realizar na Casa da Tapada, em Fiscal, onde Francisco Sá de Miranda viveu.

Segundo o vice-presidente e vereador da Cultura da Câmara de Amares, Isidro Araújo, esse será também «um grande momento» de homenagem a Agostinho Domingues, «um amarense que teve uma grande paixão pela obra de Sá de Miranda».

O Prémio Literário realiza-se de dois em dois anos, voltando a acontecer em 2021. Pelo meio, no próximo ano, a autarquia está a trabalhar na preparação de umas Jornadas Mirandinas, que sejam acreditadas e sirvam para reflectir sobre a vida e obra do autor.

Além de Sérgio Guimarães Sousa e Isidro Araújo, o júri integrou ainda Otília Martins, professora da Universidade de Aveiro.

Nuno Júdice, de 70 anos, é um ensaísta, poeta, ficcionista e professor universitário, natural de Mexilhoeira Grande, em Portimão.

Tem já várias distinções, entre elas o Prémio Ibero-americano Rainha Sofia de Espanha (2013) e o Prémio Internacional Camaiore – Itália (2017).