BRAGA -
PCP de Braga denuncia “precárias” de condições trabalho na Bosch Car Multimédia em dia de visita de Merkel

A Direcção da Organização Regional de Braga (DORB) do PCP acusa a Bosch Car Multimédia de praticar “horários e ritmos de trabalho desumanos e salários muito aquém das reais possibilidades da empresa”, que acumula “milhões de euros de lucro”.

A propósito da inauguração, esta quarta-feira, pela chanceler alemã Angela Merkel do novo centro tecnológico da Bosch, em Sequeira, a DORB acrescenta em comunicado que “não ignora a importância da manutenção dos postos de trabalho” da Bosch CM,  “mas também não branqueia as precárias condições em que esse trabalho é prestado, nem contribuirá, sob a imagem da excelência empresarial, para omitir a prática corrente de baixos níveis salariais e de aumento da exploração dos trabalhadores através da desregulação dos horários de trabalho”.

O PCP considera, por isso, que a inauguração, que conta com a presença do primeiro-ministro, António Costa, “é, acima de tudo, um momento para denunciar a acumulação de capital por parte da multinacional alemã, não só por via da exploração directa dos trabalhadores, mas também pela voragem de recursos financeiros comunitários e apoios estatais”.

PUBLICIDADE

A concluir, os comunistas bracarenses “reafirmam a necessidade imperiosa de valorização do trabalho e dos trabalhadores, defendendo o generalizado aumento salarial através da luta e acção reivindicativa, a defesa da contratação colectiva e a justa regulação de horários e ritmos de trabalho, permitindo a desejável conciliação da vida profissional, social e familiar de todos os trabalhadores da Bosch CM”.