AMARES - Pedro Costa arrependido de ter concordado com alargamento do horário dos espaços de diversão nocturna

AMARES -
Pedro Costa arrependido de ter concordado com alargamento do horário dos espaços de diversão nocturna

O vereador do PS na Câmara de Amares, Pedro Costa, disse esta segunda-feira estar «arrependido» de ter votado favoravelmente a proposta para o alargamento do horário de funcionamento de alguns espaços nocturnos do concelho.

«Tenho que assumir a minha culpa, porque posteriormente arrependi-me de votar favoravelmente. Na altura, tinha uma noção dos problemas que estão associados, mas depois de ver o abaixo-assinado fiquei deveras preocupado com as questões de segurança», explicou.

PUBLICIDADE

Em reunião de Câmara, Pedro Costa considerou que a alteração ao regulamento deveria merecer «uma avaliação mais aprofundada» do executivo, «encontrando soluções, em conjunto com as autoridades, para os problemas».

Na resposta, o presidente da Câmara, Manuel Moreira, disse que os problemas denunciados por um conjunto de moradores, através de um abaixo-assinado, acontecem no exterior dos espaços, pelo que se trata de «uma questão de segurança pública», da alçada da GNR.

«Preocupava-me se o barulho viesse de dentro dos bares, mas não é isso que acontece. São problemas cá fora. E isso acontece na mesma, quer fechem às duas, quer fechem às três. Eu percebo os moradores, porque as pessoas ficam com os carros ligados, a falar, partem garrafas… A GNR sabe disso», apontou.

O autarca garantiu também que todos os proprietários assumiram que iam colocar segurança, sendo que as licenças de funcionamento emitidas pela Câmara têm essa condicionante.

Segundo Manuel Moreira, o ponto apenas não foi votado na última Assembleia Municipal, realizada em Rendufe, no dia 23 de Junho, porque a redacção tinha um erro – em vez de 3h00 lia-se 4h00. Vai ser submetido a nova sessão do órgão deliberativo.

O vereador do MAIS – Movimento Amarense Independente e Solidário, Emanuel Magalhães, lembrou que a informação da GNR, que emitiu parecer desfavorável ao alargamento do horário, «não deve ser menosprezada», pelo que sugeriu que as partes «se sentem à mesa», sublinhando o «direito ao descanso como um bem essencial».

O CASO

Tal como “O Amarense” noticia na edição impressa de Julho, o alargamento do horário de funcionamento de espaços nocturnos motivou um abaixo-assinado de um grupo de moradores da União de Freguesias de Ferreiros, Prozelo e Besteiros que denunciam «inúmeros problemas».

A alteração determina que às sextas, sábados e véspera de feriados a hora limite de fecho da discoteca tenha passado das 06h00 para as 08h00 e dos bares das 02h00 para as 03h00.

Aprovada por unanimidade na reunião de Câmara do dia 11 de Junho, a proposta de revisão do Regulamento seria discutida e votada na última Assembleia Municipal.

Notícia completa na edição impressa de Julho do jornal “O Amarense”, nas bancas.