LEGISLATIVAS - PSD acusa Governo de “travar” crescimento da economia do distrito de Braga

LEGISLATIVAS -
PSD acusa Governo de “travar” crescimento da economia do distrito de Braga

Em visita aos parques industriais de Adaúfe e de Pitancinhos, em Palmeira, o cabeça-de-lista do PSD pelo distrito de Braga, André Coelho Lima, apontou a “urgência” em melhorar os acessos aos parques, cenário que se “agravou nos últimos quatro anos” por “falta de investimento público do governo socialista” o que “está a travar” crescimento de economia distrital.

“A dificuldade de acessos a parques e zonas industriais é uma carência detectada em diferentes concelhos, sejam urbanos ou rurais, e que está a criar dificuldades às estratégias de expansão e criação de riqueza na região, que é uma das mais contribuiu para o Produto Interno Bruto do país”, afirmou Coelho Lima.

O líder social-democrata acusa o Governo PS de durante “um mandato” pouco ter feito no distrito. “O distrito de Braga viu quase zero de investimento, não se sentiu o Governo em lado nenhum”, denunciou.

PUBLICIDADE

Lutar pela criação de linhas de financiamento para apoio à construção de melhores acessos e infraestruturas de comunicação a áreas industriais é um compromisso assumido pela candidatura do PSD à Assembleia da República pelo distrito.

A comitiva social-democrata integrou o autarca e candidato a deputado Firmino Marques e o presidente da Câmara, Ricardo Rio, assim como os presidentes das juntas de freguesia de Adaúfe e Palmeira.

ACESSOS A AUTOESTRADAS

Na visita a uma das empresas, os acessos foram apontados como algo a melhorar, nomeadamente a ligação do Parque Industrial de Adaúfe e de Pitancinhos, em Palmeira, à variante do Cávado.

Entre as reivindicações para melhores acessos no distrito estão também a variante à Estrada Nacional 14, em Famalicão, e as ligações ao Avepar, em Guimarães e à A11 em Vizela, assim como em Oleiros e Vila Verde, Esposende e Celorico de Basto, entre outros.

“Todas as zonas empresariais da região querem ter ligações de acesso a autoestrada e o Estado não está a permitir fazê-lo. Com a expectativa e a responsabilidade acrescida do PSD ser governo, temos de lutar pelas ambições objectivas das empresas e dos municípios para ajudar a termos uma economia mais forte, competitiva e, com isso, garantir melhores empregos, salários e condições de vida para os portugueses”, assumiu André Coelho Lima.

Segundo o líder dos candidatos do PSD, a responsabilidade aumenta “pelo exemplo dado pelas empresas da região, pela capacidade que tiveram de se reconverter, modernizar e tornar-se competitivas à escala global, ao mesmo tempo que souberam valorizar os recursos humanos, os trabalhadores, apostando numa distribuição de rendimentos mais justa e equitativa”.