AUTÁRQUICAS -
PSD, CDS, Aliança e PPM coligados para derrotar socialistas em Caminha

PSD, CDS, Aliança e PPM de Caminha assinaram um acordo eleitoral para retirar a maioria a absoluta do PS na Câmara Municipal e Assembleia Municipal nas próximas eleições autárquicas.

A social democrata Liliana Silva, cabeça-de-lista desta coligação, cuja a designação não é referida no comunicado ao PressMinho, considera que se trata de “acordo histórico”, já que é a primeira vez desde de 1974 que o PSD/PPD não se apresenta às Autárquicas sozinho.

“[Este] acordo é histórico porque mais que uma coligação é um movimento de pessoas que querem o melhor para o seu concelho. Pessoas que querem pensar Caminha e por o concelho à frente de qualquer sigla partidária”. Afirma Liliana Silva.

PUBLICIDADE

 “Numas eleições autárquicas as pessoas e o concelho é que têm que estar em primeiro e se existem várias frentes com o mesmo propósito, porque não juntarmo-nos e mostrarmos publicamente os projectos e acima de tudo o plano estratégico que temos para Caminha”, questiona.

 Em linhas gerais, a coligação avança com um “Plano Estratégico elaborado e pensado com rigor, elevação e sentido de responsabilidade”. “O nosso concelho merece este trabalho estruturado e objectivo, sem rodeios e sem egos. A nossa identidade e a nossa bandeira é o concelho de Caminha”, proclama Liliana Silva, a também vereadora e ex-deputada do PSD na Assembleia da República eleita, em 2019, pelo círculo de Viana do Castelo.

Também os dirigentes do CDS caminhense sublinham a importância desta coligação por que entendem que “Caminha tem que ser um concelho para todos”.

Já o partido Aliança destaca a necessidade de mudança “convictos de que a coligação liderada por Liliana Silva será o caminho que o permitirá”. 

“O Aliança está nesta candidatura fortemente empenhado por forma a que, juntos, consigamos dar um novo rumo a este concelho”, referem.

O PPM congratula-se igualmente com esta coligação que vê como “extremamente positiva” para o concelho.

 

Legenda: Liliana Silva/Facebook