REGIÃO -
Receitas da hotelaria atingem valor histórico em Caminha

De acordo com o que o Anuário Estatístico da Região Norte publica no site do Instituto Nacional de Estatística, os estabelecimentos de alojamento turístico de Caminha atingiram em 2018 o valor mais alto de sempre: três milhões, seiscentos e trinta mil euros.

Este número representa uma subida de 14,1% relativamente ao ano de 2017 e coloca o concelho no segundo lugar do Alto Minho, apenas atrás de Viana do Castelo que conta com mais do dobro da capacidade de alojamento e o triplo dos estabelecimentos.

Em 2018, os proveitos cresceram 450 mil euros relativamente ao ano anterior e nos últimos 5 anos os proveitos da hotelaria e do alojamento local cresceram 142%. O número de hóspedes cresce anualmente, o número de dormidas também, bem como o registo de peregrinos.

PUBLICIDADE

No ano de 2018, o concelho registou um recorde de 93.196 dormidas sendo que 32,4% foram de cidadãos estrangeiros.

Para o presidente da Câmara Municipal, Miguel Alves, “todos os meses saem indicadores oficiais que comprovam a vitalidade económica do concelho de Caminha e o acerto na aposta na indústria do turismo”.

De acordo com o Anuário Estatístico, o concelho de Caminha tem capacidade de alojamento para 841 pessoas, não estando aqui incluindo o alojamento informal e as plataformas como a Airbnb.