Recorde de 91 mortos por covid-19 e mais 111 internados em 24 horas

A covid-19 matou, nas últimas 24 horas, mais 91 pessoas, o número mais elevado de mortes num só dia por causas associadas à doença provocada pelo vírus da SARS-CoV-2, superando os 82 registados a 11 de Novembro e os 78 no dia seguinte.

O boletim epidemiológico desta segunda-feira da Direcção-Geral da Saúde (DGS) indica mais 3.996 infectados pelo novo coronavírus, elevando o número de casos confirmados, desde o início da pandemia para 225.672.

Em comparação com domingo, regista-se um aumento de 3.85% nos casos diários e de 2.69% no número de óbitos.

PUBLICIDADE

A maioria das vítimas mortais residiam na Região Norte (44) e na Região de Lisboa e Vale do Tejo (33), mas também morreram 11 pessoas na Região Centro e três no Alentejo.

Quanto ao número de recuperados, mais 3.560 tiveram alta no espaço de um dia, elevando o número total de pessoas curadas da covid-19 em Portugal para 142.155.

Ainda segundo a DGS, há, neste momento, 3.040 doentes com o novo vírus internados em hospitais (mais 111), sendo que, destes, 426 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos (mais 11).

Por regiões, o Norte continua a ser a zona do país com mais casos do novo coronavírus, contabilizando, neste momento, 114.025 infectados (mais 2.063) e 1.607 vítimas mortais (mais 44).

Segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo, com 80.809 contágios (mais 1.350) e 1.302 mortos (mais 33). Já a região do Centro soma 21.053 casos confirmados (mais 462) e 433 vítimas mortais (mais 11).

O Alentejo permanece a zona menos afectada de Portugal Continental pela pandemia, registando 4.304 infectados (mais 39) e 79 óbitos (mais três). O Algarve já conta com 4.173 contágios (mais 56) e 34 vítimas mortais (sem mortos a registar).

Nas regiões autónomas, os Açores reportaram, até esta segunda-feira, 614 casos confirmados (mais 10) e 15 óbitos (sem mortos a registar nas últimas 24h). Já a Madeira registou 694 infectados (mais 16) e reportou, até ao momento, duas mortes.

De registar que, esta segunda-feira, a DGS fez um acerto nos números do boletim epidemiológico. Foram registados, desde o início da pandemia até agora, mais 4.375 casos de infecção, mais 13.529 recuperados e há menos 9.154 casos activos do que se estava a noticiar.