ECONOMIA

ECONOMIA -
Reparações automóveis mais caras devido ao preço das peças

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

De acordo com a previsão da Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel (ANECRA), o preço das reparações automóveis vai aumentar nos próximos meses devido ao encarecimento das peças, em grande parte importadas e que incorporam componentes, como o cobre, cujo custo disparou nos últimos meses.

«Ainda não é perceptível no mercado, porque é um processo relativamente recente, mas é muito provável que venha a ter reflexos muito grandes, porque o preço das peças (automóveis) tem aumentado muito e as peças são uma parte importante do custo da manutenção», afirmou o secretário-geral da ANECRA em entrevista à agência Lusa.

Segundo Roberto Gaspar, «ainda neste segundo semestre o consumidor vai começar a sentir esse aumento», que, contudo, «é difícil prever quanto, porque depende da evolução do custo de muitos dos componentes».

PUBLICIDADE

O dirigente associativo nota que o incremento de custos «não se reflecte, ainda, nos valores da mão-de-obra da reparação automóvel – cujo muito baixo preço» diz ser, aliás, «um problema estrutural do mercado em Portugal» – mas salienta que já é notório nas peças, «muitas delas importadas e com componentes cujo preço tem subido muito, como o cobre».

Ainda assim, a actual desregulação do mercado automóvel – desencadeada pela escassez de semicondutores desde a retoma pós-pandemia e, mais recentemente, pela falta de algumas matérias-primas devido à guerra na Ucrânia e à quebra de certas cadeias de abastecimento – é sobretudo notória na escassez de veículos novos que saem das fábricas.

Esta escassez da oferta face à procura levou à subida de preços, tendo o valor dos carros novos «disparado» nos últimos tempos, num contexto em que alguns concessionários automóveis têm «carteiras de encomendas enormes, de mais de um ano».

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS