DESPORTO -

DESPORTO - -
Ricardo Gomes sagra-se vice-campeão no regresso ao Campeonato de Montanha

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Depois de duas épocas na Velocidade, Ricardo Gomes regressou este ano às rampas e tornou-se um dos principais protagonistas da divisão Turismos 1 do Campeonato de Portugal de Montanha, ao conquistar o 2.º lugar na competição.

O regresso à Montanha foi um momento especial para Ricardo Gomes, que montou um projecto para lutar pelos primeiros lugares da divisão Turismos do Campeonato de Portugal de Montanha, com o apoio fundamental do Grupo Acrescentar e da equipa Macominho Sport. 

Ricardo Gomes esteve sempre na luta pelo primeiro lugar e conseguiu, inclusive, um resultado histórico na Rampa Internacional da Falperra, onde subiu ao pódio do Campeonato da Europa FIA de Montanha de Grupo N, além de ter conquistado vitórias nos Turismos 1 nas rampas da Penha e da Serra da Estrela – Covilhã. 

PUBLICIDADE

Contudo, um azar na Rampa PêQuêPê, na Serra da Arrábida, impossibilitou Ricardo Gomes de lutar pelo título até à última prova. Ainda assim, o piloto minhoto faz um balanço positivo da sua temporada de regresso à Montanha. 

“As rampas têm um carácter especial no panorama do automobilismo, por permitirem um contacto com os adeptos e uma visibilidade pública que muitas vezes os circuitos não têm. Nesse sentido, foi uma emoção muito grande para mim voltar ao campeonato e terminar este Campeonato conquistando o 2° lugar, que aceito com muita honra”, referiu Ricardo Gomes. 

“Penso que fomos sempre bastante competitivos ao longo de todo o campeonato, inclusive com o Mitsubishi com que iniciámos o ano, antes da mudança para o Citroën DS3 R5, para lutarmos com armas iguais. Obviamente que o pódio europeu na Rampa da Falperra, a prova mais emblemática e importante de todo o campeonato, foi o momento alto da nossa temporada, mas também ganhámos os Turismos 1 na Penha e na Serra da Estrela, e além disso conseguimos um total de seis pódios nas sete provas que disputámos” afirma.

“A excepção foi mesmo a Rampa da Arrábida, onde tivemos um despiste forte que acabou por condicionar a luta pelo título. São coisas do desporto automóvel, mas já começámos a trabalhar para 2020 e estou muito optimista quanto ao futuro”, explica.

 “O Grupo Acrescentar e todos os parceiros do nosso projecto estão satisfeitos com a visibilidade e retorno que obtiveram este ano, que é sempre uma das minhas prioridades absolutas. O meu obrigado à minha família, que é o meu grande suporte, à Acrescentar, a todos os parceiros do projecto, à equipa Macominho Sport e a todas as pessoas que me foram incentivando ao longo da época, nas provas e fora delas. Espero voltar ainda mais forte e competitivo na próxima época”, prometeu Ricardo Gomes.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS