BRAGA - -
Ricardo Rio quer concluir obras e lançar candidatura a Capital Europeia da Cultura

Concluir a recuperação do mercado, da pousada da juventude, e dos bairros sociais. Avançar com o parque das Sete Fontes, a reabilitação do cinema S. Geraldo e com um centro cívico na Escola Francisco Sanches. E terminar a candidatura a Capital Europeia da Cultura, consolidar o Laboratório da Inovação (no edifício do Castelo) e terminar vários projetos de mobilidade.

São estas as metas do presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, para os últimos dois anos de mandato. Com a saída de Firmino Marques, recém eleito deputado, o autarca revelou ao Vilaverdense/PressMinho, que fica com o pelouro da Ação social.

Firmino é substituído pela advogada Olga Pereira, até agora no Gabinete da Presidência.

PUBLICIDADE

Assim, Rio gere, diretamente, as áreas do Desenvolvimento Económico, Sustentabilidade, Finanças, Setor Empresarial, Cooperação Regional, Relações Internacionais, Inovação e Coesão Social, enquanto a nova vereadora tem a cargo as da, Administração Municipal, Recursos Humanos, Gestão e conservação de Equipamentos (inclui Mercado, Cemitério, Francisco Sanches, Castelo e S. Geraldo), Habitação, e Polícia Municipal.

Já Sameiro Araújo, que passou a vice-presidente, orienta o Desporto, Juventude, Saúde e Bem-Estar, Associativismo, Cidadania e Participação.

Por sua vez, Altino Bessa, do CDS, mantém o Ambiente e Alterações Climáticas, Energia, Desenvolvimento Rural, Turismo, e Política Animal, mas recebe a Proteção Civil, e os Bombeiros Municipais, que «eram» de Firmino.

Miguel Bandeira lidera a Regeneração Urbana, o Património, a Relação com as Universidades, e o Urbanismo, Ordenamento e Mobilidade.

A também centrista Lídia Dias continua na Educação e na Cultura, enquanto que João Rodrigues mantém a Gestão e Conservação do Espaço Público, Inovação e Tecnologia, e Obras Municipais.