BRAGA - Ricardo Rio reivindica a António Costa melhores acessos a parques industriais de Braga

BRAGA -
Ricardo Rio reivindica a António Costa melhores acessos a parques industriais de Braga

Aproveitando a presença do primeiro-ministro e do ministro da Economia, esta quarta-feira na inauguração da nova unidade industrial Bysteel FS, a mais recente aposta do Grupo DST, Ricardo Rio deixou uma reivindicação ao Governo para “tenha em conta a realidade bracarense no que diz respeito ao programa de valorização dos acessos a áreas de localização empresariais”.

Dirigindo-se a António Costa, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia, o presidente da Câmara de Braga afirmou que “pelo potencial de crescimento que Braga tem pela frente é necessário criar condições que os acessos ao Parque Industrial de Pitancinhos e de Adaúfe sejam melhorados”

“São zonas que carecem de fortalecimento das suas acessibilidades, uma vez que a actual situação tem consequências nefastas do ponto de vista do desenvolvimento urbano e da necessidade de atravessamento de veículos pela malha urbana do concelho”, apontou o autarca, mostrando “toda a disponibilidade do município “articular esforços com as instâncias governamentais para ajudar ao crescimento dos nossos empresários e empreendedores”.

PUBLICIDADE

INVESTIMENTO DE 16 MILHÕES

A nova unidade industrial, especializada em fachadas em alumínio e vidro, na concepção, engenharia e execução de fachadas e envelopes arquitectónicos para edifícios, representa um investimento de 16 milhões de euros, contando com uma área de cerca de 8.000m2, e está dotada das mais recentes e inovadoras tecnologias, prevendo a criação de mais de 200 postos de trabalho.

Para Ricardo Rio, este é um investimento que representa toda a capacidade do tecido económico bracarense.

“Este foi um projecto considerado estratégico pelo município e pela InvestBraga e que está elencado no rol de projectos do programa ‘Mais Indústria’ que prevê um investimento de 350 milhões de euros só na área industrial para serem concretizados até 2020 pelas empresas que já estão sediadas no concelho, além da criação de mais de 2.500 postos de trabalho”, concluiu Ricardo Rio.

“RESILIÊNCIA”

“Com a sua resiliência, arrojo e capacidade de diversificação para resistir aos momentos agrestes, o Grupo DST conseguiu manter uma rota de crescimento que tem ajudado a consolidar a imagem de Braga como sendo um concelho dinâmico, inovador, cada vez mais exportador e, do ponto de vista económico, um exemplo para o país”, considerou o autarca.

Esta nova empresa tem capacidade para executar soluções construtivas e projectos arrojados e inovadores, e vem complementar a oferta da Bysteel – empresa que conta já com mais de dez anos de actividade -, de forma a corresponder às diversas solicitações dos mercados internacionais.

Com esta aposta, o Grupo DST passa a ter capacidade de responder às novas tendências da arquitectura para vidro, alumínio e aço, projectando-o no clube restrito das empresas europeias capazes de desenvolver projectos de alta complexidade e dimensão.