BRAGA - Rodellus Braga regressa esta quinta-feira para impulsionar a dinamização cultural e associativa

BRAGA -
Rodellus Braga regressa esta quinta-feira para impulsionar a dinamização cultural e associativa

Arranca esta quinta-feira e prolonga-se até sábado, a 5ª edição do Rodellus, um “festival para quem não tem medo do campo”. O certame, que se realiza em Ruílhe e se estende ainda a Cunha (recebe a festa de recepção ao campista) foi já premiado como ‘Best Small Festival’ pelo Iberian Festival Awards, recebe mais de 20 bandas, entre artistas nacionais e internacionais.

A organização estima que o festival receba mais de 4 mil pessoas – oriundas de todo o país e de destinos como Espanha, França e Itália – durante estes três dias. Na quinta-feira a entrada é gratuita.

“É com muito prazer que vemos o crescimento e a enorme valia deste projecto. Trata-se de um Festival que apostou na diferenciação pela consciência ambiental e capacidade de mobilização do seu público-alvo e que tem como principal mérito o facto de ter conseguido impulsionar a dinamização cultural e associativa de todo um território”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara de Braga, adiantado que este “é um projecto cuja actividade vai muito para além do Festival e que mobiliza muitos jovens desta zona do concelho”.

PUBLICIDADE

Para esta edição, o Rodellus e a Refood Braga uniram esforços para assegurar que são recolhidas todas as refeições excedentárias, no sentido que haja o seu devido aproveitamento para distribuição por quem mais precisa. A Refood Braga recolhe também tupperwares no campismo do festival com o intuito de utilização destes em futuras acções de recolha e entrega de refeições.

Esta é uma das muitas acções sociais e ambientais que têm sido levadas a cabo pela organização do festival, que se preza pelo seu contributo para uma sociedade civil mais atenta.

O Rodellus viu ser-lhe atribuído pela terceira vez consecutiva o ‘Sê-lo Verde’ por parte do Fundo Ambiental, que atribui verbas destinadas à adopção de boas-práticas ambientais, inovadoras e com impacte ambiental, social e económico. Este ano serão também introduzidos os eco-copos e os produtos originários de uma quinta existente no espaço serão doados a IPSS´s locais e famílias de risco – a Leroy Merlin apoiou a construção das hortas com a cedência de material.