AMARES -
Ruas vazias e silêncio. O pano de fundo trazido por um vírus que nos “obrigou” a ficar em casa

Ruas vazias e silêncio. É este o pano de fundo que preenche muitos dos Concelhos de Portugal este sábado e se apresenta nas primeiras horas de recolher obrigatório decretado pelo Governo, entre as 13h00 e as 8h, este e no próximo fim-de-semana.

O aumento do número de casos de infecção e de mortes devido ao “malogrado” vírus obrigaram a medidas mais “extremas”, por forma a que este não tenha chance de se continuar a alastrar.

A roupa confortável tornou-se assim o “outfit” aconselhado para passar o tempo no conforto das casas e em família.

PUBLICIDADE

Amares parou e as pessoas respeitam o recolher obrigatório. Sem gente, as ruas ecoam os sons da chuva e os daqueles (poucos) que ainda se mantém no activo, como é o caso de farmácias, clínicas e consultórios, veterinários, estabelecimentos de venda de bens alimentares com porta para a rua e com um espaço até 200 metros quadrados, bombas de gasolina, funerárias e padarias.