UMINHO -
SASUM apostam na formação dos trabalhadores em tempos de pandemia

Perante uma nova realidade trazida pela pandemia de Covid19, tendo em consideração que muitos dos trabalhadores exercem funções incompatíveis com o regime de teletrabalho, os SASUM decidiram promover um programa de formação transversal por forma a «reforçar as competências profissionais dos trabalhadores e contribuir para a sua valorização pessoal e estabilidade emocional, bem como para um quadro motivacional elevado», refere, em nota enviada, o Administrador dos SASUM, António Paisana.

A suspensão das actividades lectivas e de avaliação presenciais em toda a Universidade, motivada pela pandemia de Covid-19 e a consequente redução da actividade económica, obrigaram a alterações profundas na organização dos tempos e métodos de trabalho nos serviços prestados pelos Serviços de Acção Social da Universidade do Minho (SASUM).

FORMAÇÕES

PUBLICIDADE

As formações arrancaram esta semana e prolongam-se até Abril – nos campi de Gualtar e Azurém – e são ministradas à distância pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e pela Promofitness, estando asseguradas, por outro lado, as sessões de valorização pessoal através da colaboração de docentes da Escola de Medicina e do Instituto de Educação da Universidade do Minho.

Nas pausas da manhã e da tarde são facultadas aulas de ginástica laboral a todos os formandos, «estimulando-se assim a prática de actividade física e comportamentos saudáveis».

TEMÁTICAS

Durante as próximas semanas serão várias as temáticas abordadas, não só directamente relacionadas com o exercício de funções dos trabalhadores como também conteúdos mais abrangentes e transversais com impacto noutras esferas das suas vidas, como sublinha António Paisana. «Neste momento difícil que todos estamos a viver, devemos encontrar oportunidades para capacitar os serviços e disponibilizar ferramentas aos trabalhadores para se sentirem mais motivados, não só nas suas tarefas diárias como na sua vida pessoal e familiar».

«BOA INICIATIVA»

Para Carla Sousa, assistente operacional num dos bares dos SASUM, estas formações são «uma boa iniciativa», por proporcionarem novas aprendizagens, manifestando especial agrado com a sessão sobre saúde mental e bem-estar: “não é normal termos este tipo de formações e achei muito importante trabalharmos a parte psicológica”. Também Armando Lobo, em funções no Restaurante Panorâmico, se mostrou bastante motivado com este ciclo de formações: “É sempre bom, sentimo-nos úteis, aprendemos sempre e valorizámo-nos”, disse.