DIA DO MUNICÍPIO -
Terras de Bouro celebra 506 anos de história

O hastear das bandeiras, a visualização de um filme promocional sobre o concelho e o discurso do presidente da Câmara, Manuel Tibo, marcaram esta terça-feira as comemorações do 506º aniversário da outorga do foral a Terras de Bouro.

O programa comemorativo, que tinha como ponto alto a entrega da medalha de honra municipal a Carlos Pereira, foi cancelado por força do evoluir da pandemia Covid-19, sendo substituído por uma breve cerimónia protocolar.

PUBLICIDADE

No seu discurso, Tibo lembrou que este é um «momento difícil e com futuro incerto», em que «o desemprego cresce, as empresas têm muitas dificuldades e as pessoas não sabem o que acontecerá amanhã».

No dia em que o concelho de Terras de Bouro assinala 506 anos de história, o autarca voltou a frisar que «é possível vencer a interioridade» e «seduzir mais gente» para povoar o território, potenciando as mais-valias existentes e «trabalhando arduamente» para resolver os problemas.

«Queremos as nossas freguesias e o Parque Nacional com gente, é com gente que o concelho prospera. Temos que ser criativos, inteligentes e não ter medo de arriscar. Conto com um Município capaz de responder às expectativas de todos os terrabourenses e ser um promotor eficaz de desenvolvimento», apontou.

As homenagens aos funcionários municipais com mais de 25 anos de casa e a Carlos Pereira, previstas para este Dia do Município, ficam adiadas, para uma data a definir, tendo em conta o evoluir da pandemia Covid-19.